2019/12/06

Motorizada Motoesa EFS GTY - XVI Automobilia Ibérica da Moita / 2019


Numa motorizada de linhas desportivas fica bem uma pintura de carácter desportivo, seja pela cor escolhida, seja pelos grafismos usados.

Na XVI Automobilia Ibérica da Moita / 2019 foi possível ver este exemplar de uma Motoesa EFS GTY que estava pintada de vermelho, com elementos a branco.

O motor que a equipava era de marca Sachs, tendo uma carenagem que o envolvia pela frente, ajudando à entrada de ar para refrigeração.

As jantes eram especiais, tornando o conjunto mais coeso.

No selim era possível ver impresso o emblema da EFS em cor branca.

Continue lendo...

2019/12/05

Catálogo Tramagal com ceifeiras debulhadoras #1


O sol nasce todos os dias e nem damos por isso. Não agradecemos a sua presença, que vemos como um dado adquirido, mas que não olhamos, por saber que nos ofuscará.
Mais outro catálogo antigo que começamos a divulgar, desta vez da Metalúrgica Duarte Ferreira, S.A.R.L., - Tramagal, Lisboa, Porto, Faro, Luanda e Nanpula. Será que isto quer dizer que é anterior a 1974?

Nele são divulgados vários dos produtos que a Tramagal vendia, dando especial destaque às ceifeiras debulhadoras, de marca Braud.
Logo no início do catálogo aparece uma ceifeira debulhadora Braud 801 - 152 CV, apresentada como máquina polivalente, de grande potência, facilmente adaptável a qualquer colheita.
Há ainda outras máquinas deste tipo, que oportunamente mostraremos.

Na contracapa é apresentada a Rádio Assistência, feita por telefone, que pretendia resolver de forma rápida os problemas com que se deparassem os proprietários de máquinas de marca Tramagal.

Continue lendo...

2019/12/04

Exposição Bicicleta Motorizada - Águeda e a Democratização da Mobilidade Individual


No próximo fim-de-semana, no dia 7 de Dezembro de 2019, pelas 18 horas, inaugura a exposição Bicicleta Motorizada - Águeda e a Democratização da Mobilidade Individual, no CAA - Centro de Artes de Águeda. É organizada por Emanuel Barbosa e estará patente até 26 de Abril de 2020.
A exposição é apresentada do seguinte modo:
"A indústria nacional de ciclomotores e motociclos dá os primeiros passos no início do século XX, acompanha, com altos e baixos, todo o desenrolar do século e praticamente extingue-se no final do mesmo. A tradição metalúrgica e o empreendedorismo da região de Águeda proporciona ao país o desenvolvimento de um importante tecido empresarial ligado às duas rodas, relacionado com as transformações económicas vividas pela região desde finais do século XIX. Da bicicleta e dos seus componentes até à sua motorização e propagação por todo o território nacional, ultramarino e estrangeiro. A democratização da mobilidade individual produziu-se em Águeda."
Como imagem de cartaz foi escolhida uma fotografia de uma motorizada Macal.
A visitar!

Continue lendo...

2019/12/03

Miniatura Chaimite V-200 da Automodelos (2/3)


É como que um brinquedo de adultos, esta miniatura de um blindado Chaimite V-200 fabricada pela Automodelos, à espera de ir para baixo de alguma árvore de Natal, dentro de um embrulho com papel fantasia, envolto num laço vermelho.

Apresentamos mais esta série de fotografias, a segunda, da miniatura Chaimite V-200 à escala 1/50, que teve direito a uma sessão fotográfica especial, tendo Lisboa como pano de fundo.

É uma miniatura que tem um trabalho muito realista, estando pintada com o camuflado dos Comandos e tendo rodas que giram caso se empurre este pequeno blindado.

Com a torre giratória e o compartimento do motor com portas que abrem, o realismo é ainda maior, podendo-se simular uma situação real.

E na traseira não falta o jerrican e a porta de acesso ao interior do blindado.

Esta miniatura está para venda no estado que se vê nas imagens, para mais informações usar o contacto de e-mail existente na lateral direita do ecrã.

Continue lendo...

2019/12/02

Folheto Cometna Grupos Moto-Bombas Diesel de Pequenas Potências


Também têm rodas, por isso aqui estão elas, juntando-se às moto-bombas Motalli, às moto-bombas Tramagal, às moto-bombas Hidral e às moto-bombas Pachancho.

Falamos das moto-bombas Cometna, a diesel para pequenas potências, apresentadas neste folheto antigo que aqui divulgamos.
No folheto - na verdade são dois, mas o outro fica para apresentação posterior-, temos imagens das moto-bombas:
- Cometna AA1-BH22 e AB1-BH21 e AB1-BP20;
- Cometna AA1-BS21;
- Cometna AA1-BH31 e AB1-BH32.

Os motores que equipavam as moto-bombas eram de marca Petter (fabricado da Inglaterra), mas a bomba era de fabrico nacional, na Cometna. Estas eram com corpo e turbina em ferro fundido de alta resistência.

No verso do folheto constam as características técnicas do motor usado, bem como da bomba AA. Há ainda informações sobre a altura manométrica de elevação e os dados principais para a escolha da moto-bomba.

No folheto vemos que a Cometna - Companhia Metalúrgica Nacional, S.A.R.L., era sucessora da Alfredo Alves & C.ª (filhos). Curiosamente há um cartão de visita agrafado num dos cantos do folheto.

Continue lendo...

2019/12/01

Camião Leopardo dos B. V. de São Brás de Alportel (2/8)


É com a bola das mudanças que começamos a apresentação de mais uma série de fotografias deste camião dos Bombeiros Voluntários de São Brás de Alportel. Bola essa que aparentemente é feita em alumínio e que de alguma forma simboliza o domínio da viatura.

Sim, não é só a direção, materializada num volante, que conta… O controlo da velocidade permite progredir de forma adequada, quando estamos em plano horizontal ou inclinado.
Fazemos esta conversa para extrapolarmos para a progressão da Bravia patente nos inúmeros veículos que concebeu. Quando podia, avançava com novos modelos, para novas funcionalidades.

Este é um deles, um camião Bravia, modelo Leopardo 6 x 6, com carroçaria para combate a incêndios.

Neste conjunto de fotografias continuamos dentro da cabine do condutor, mostrando mais uma vez alguns pormenores de concepção, que são ignorados de muitos dos entusiastas de veículos fabricados em Portugal e que só fazem subir o estatuto que esta marca merece.

Nas duas imagens anteriores podemos ver o aproveitamento feito na base do banco do condutor e dos tripulantes. Se no primeiro caso o acesso é feito na horizontal, no segundo caso o banco é rebatido para a frente, tendo-se acesso à zona de arrumação de forma vertical. Todo o espaço era aproveitado!

Como é uma viatura dos bombeiros, está pintada de vermelho por fora e por dentro, mas na zona onde viaja a tripulação há partes em cor preta, por exemplo na forra do tejadilho e na zona que separa esta zona, da do compartimento do motor.

As forras das portas também são pretas. Pela sua simplicidade e funcionalidade, aparentam ter sido fabricadas propositadamente para este modelo.

E terminamos com uma fotografia onde se vê o banco dos tripulantes todo rebatido, à frente do qual podemos ver as alavancas situadas junto da haste das mudanças.

Continue lendo...

2019/11/30

Motorizada Dover - 27.ª Automobilia de Aveiro / 2019


Motorizadas da Organização Sachs Portuguesa não aparecem todos os dias à venda, mas na 27.ª Automobilia de Aveiro / 2019 podemos dizer que era coisa que não era bem assim, pois não faltam modelos para escolher.

Uma delas era esta motorizada Dover, equipada com motor Sachs, fotografada no espaço exterior do evento.

Como podemos observar nas fotografias, a pintura original, bem como os respectivos decalques ainda eram visíveis, se bem que apresentando já desgaste resultante do passar do tempo e da utilização.

Este modelo só tinha um selim, que tinha molas na parte inferior, de modo a amortecer os impactos resultantes da circulação.

Note-se que é um modelo sem suspensão traseira.

Esta Dover estava equipada com suporte de mercadorias, situando-se por cima do guarda-lamas traseiro.

Continue lendo...

2019/11/29

Fábrica de Brinquedos Novorim - Catálogo antigo / Triciclo ref. 120


Atribuir a referência 120 a um triciclo como este pode ter sido acaso, mas o número "120" fica-lhe mesmo bem.
É mais um dos artigos que aparece no catálogo antigo da Fábrica de Brinquedos Novorim, mas tem umas formas e acabamentos que o tornam especial. Os pneus têm um piso estriado, como que lembrando os pneus de taco, para todo-o-terreno. A forqueta é cromada, bem como mais alguns pormenores.

O selim tem molas e aparenta ser em couro. No quadro há dois filetes quase horizontais, que são paralelos entre si, dando uma noção de velocidade. E para animar a condução, está equipado com uma campainha manual.
Por todos estes motivos, era o mais caro de toda a gama Novorim, custando na época 250$00.

Continue lendo...

2019/11/28

Catálogo Geral Macal Minarelli Motores P4R/ P5R / P6R / V1H k.s. / V1H pedal


Facilitamos a vida de quem gosta de veículos antigos fabricados em Portugal e hoje damos mais um passo nesse sentido, especialmente a pensar nos adeptos de motorizadas Macal.

Temos mais um catálogo antigo disponível para quem precisa de reparar motores de marca Macal Minarelli, modelos P4R/ P5R / P6R, como está escrito na capa deste catálogo, e também dos motores Macal Minarelli modelos V1H k.s. / V1H pedal.

Este catálogo da Macal está organizado com recurso a imagens com desenhos técnicos explodidos, de acordo com as várias partes tratadas; havendo depois tabelas onde se encontra a designação da peça, bem como da sua referência.

Numa primeira parte temos os motores:
- Macal Minarelli P4R
- Macal Minarelli P5R
- Macal Minarelli P6R
E também os motores:
- Macal Minarelli V1H k.s.
- Macal Minarelli V1H pedal.

O interior deste catálogo antigo tem 35 páginas, impressas numa só cor, enquanto que a capa é impressa a cores.

Quem pretender uma cópia encadernada deste catálogo dos motores Macal Minarelli, pode pedir mais informações usando o contacto de e-mail existente na lateral direita do ecrã.

Continue lendo...

2019/11/27

Carta da Guyenet, Balvay & Roudier para João Garrido


É um pedaço de papel velho, mas também é um pedaço da histórias das bicicletas em Portugal.
É uma carta da empresa Guyenet, Balvay & Roudier, de Paris (França), dirigida a João Garrido que em 1891 montou uma casa de venda de bicicletas na cidade do Porto.

A carta é datada de 1899 e aparentemente refere-se a uma peça no valor de 230 francos.
A Guyenet, Balvay & Roudier vendia, alugava e reparava, bicicletas, motos e automóveis, tendo sucursais em Paris, Nice e Vichy.

Assim juntamos mais umas pistas, que ajudam a perceber o enquadramento histórico das primeiras empresas relacionadas com veículos de duas e de quatro rodas em Portugal.

Continue lendo...

2019/11/26

Publicidade à António Augusto Nunes Maia


Nesta publicidade que foi publicada n programa da V Grande Prémio ABIMOTA - Duas Rodas, "Do Minho ao Algarve" (que decorreu de 28 a 31 de Maio de 1981), podemos ver uma pequena publicidade à empresa António Augusto Nunes Maia, que se dedicava ao fabrico de acessórios para bicicletas, motorizadas e automóveis.
A empresa fazia importação e exportação do material referido anteriormente, situando-se em Sangalhos/Anadia.

Continue lendo...

2019/11/25

Bicicleta Confersil de corrida - XVI Automobilia Ibérica da Moita / 2019


As bicicletas de corrida tiveram o seu tempo, tal como outros tipos de bicicleta tiveram e outras estão a ter... A necessidade de produzir / vender assim o exige.

Entretanto a indústria vai criando novos modelos, peças, acessórios e marcas. Nesta bicicleta antiga de marca Confersil podemos verificar isso.

Por exemplo, o guiador é da marca Indur - Made in Portugal, aparentando ser fabricado em alumínio. A marca está envolta numa coroa de louro, como que dizendo que é uma marca laureada em competição.

Está equipada com mudanças, tendo os manípulos no quadro, que dizem "Profesional" junto da coluna da direção. As rodas têm aperto rápido.

Os travões são da Lusito - Sociedade Ciclista Lusitana e no cachimbo do guiador aparece a marca MA gravada no metal.

Esta bicicleta Confersil esteve à venda na XVI Automobilia Ibérica da Moita / 2019.

Continue lendo...