2019/10/31

Fato de macaco Pneus Camac


Há uns anos divulgámos uma publicidade antiga aos pneus da Camac, onde apareciam pessoas vestidas com um fato de macaco da empresa, em tecido branco.

Este que vemos nas imagens tem várias diferenças, começando pela cor, que não evidência tão rapidamente a sujidade, por ser em azul escuro.

Outro pormenor é a terminação da parte dos membros, que tem punho elástico, evitando deste modo a entrada de detritos ou lixos para dentro do vestuário.

Na parte da frente o fato de macaco tem o emblema da Camac, em pequeno, na zona do ombro esquerdo. Na traseira volta a repetir-se o emblema da Camac, mas num formato maior.

Este fato de macaco foi fabricado pela Lifa - Fatos de Trabalho, localizada na Rua Formosa, 145 - 147, na cidade do Porto.

Tem bolsos na parte da frente e na de trás, tendo um deles com fecho éclair, na zona do peito.

Continue lendo...

2019/10/30

Expo Clássicos 2020 - Estremoz


Vão surgindo em Portugal eventos relacionados com os veículos antigos que descentralizam o tradicional eixo Lisboa - Porto, dando oportunidade a que surjam outras ideias, novos expositores, novos vendedores, novo público e também novos pontos de interesse.
O Expo Clássicos 2020 - 4.º Salão de Veículos Clássicos e Antigos em Estremoz, é um desses casos, tendo crescido de forma consistente e procurando melhorar a cada nova edição.

Para além da Feira de Peças e Acessórios, bem como da 1.ª Feira de Colecionismo, haverá exposições de veículos antigos, bem como de artigos com eles relacionados.
E para que possam ter uma ideia do que dizemos, relembramos as reportagens:
- Expo Clássicos de Estremoz 2017
- Expo Clássicos de Estremoz 2019.

E se o que referimos justifica plenamente uma visita, a própria viagem até ao Alentejo, bem como um passeio pela cidade de Estremoz, são factores que só reforçam a decisão.
A parte antiga de Estremoz, bem como o Museu Municipal Professor Joaquim Vermelho (onde podem contactar com os famosos bonecos de Estremoz) têm muito para ver e descobrir!

Para mais informações:
- Site oficial da AVCE - Associação de Veículos Clássicos de Estremoz;
- Página oficial da AVCE - Associação de Veículos Clássicos de Estremoz no Facebook.

Continue lendo...

2019/10/29

Catálogo bicicletas Órbita - Bicicleta referência 01.02.0109


E as senhoras também tinham modelos fabricados a pensar em si, pela Órbita.
Na fotografia vemos a imagem de uma pasteleira tipo Yé-Yé, que no "Catálogo de bicicletas Órbita com 3 bicicletas na capa" tinha a referência 01.02.0109.
Na traseira vemos o conjunto de elásticos com flores em plástico que tinham como função evitar que o tecido da saia de alguma senhora se prendesse nos raios da roda. Para além do grupo eléctrico, também tinha mala de ferramenta no selim.

Continue lendo...

2019/10/28

Miniatura Chaimite V-200 da Automodelos (1/3) - 13.º Aniversário Rodas de Viriato


13.º Aniversário Rodas de Viriato!
E com este artigo terminamos a comemoração dos 13 anos de existência do blogue que divulga os veículos fabricados em Portugal, o Rodas de Viriato.
E para acabarmos bem, pedimos ao nosso departamento de imagem fixa e em movimento que fizesse uma reportagem especial, sem olharem a custos ou a meios para conseguir algo digno, especial, único, que valorize o que de bom temos.

E assim foi, começou-se pela definição do veículo que seria o protagonista deste momento importante, tendo-se optado pelo blindado Chaimite V-200, numa versão em miniatura produzida pela Automodelos, na escala 1/50.

Depois foi preciso pensar no local e logo a ponte 25 de Abril foi mencionada - pelo simbolismo do seu nome, por ser em metal, mas também por ser um monumento imediatamente associado a Portugal, tal como acontece com o blindado Chaimite.

A coisa estava bem encaminhada, mas a fasquia ainda tinha de ficar mais elevada, ou não estivéssemos no Rodas de Viriato. Para reforçar o caráter militar deste veículo, seria bom ter um barco (vaso) de guerra no rio Tejo, como adereço. Não foi fácil, mas após vários telefonemas para o Concelho de Guerra em Mar foi possível agendar uma data em que tal seria possível e o resultado é o que se pode ver!

A miniatura da Automodelos é bastante detalhada, o que facilitou o trabalho, dando-lhe muito realismo e permitindo pontos de vista que seriam difíceis de captar com um modelo em tamanho real. Par além disso o blindado Chaimite estava equipado com uma torre giratória, da qual saem dois canos de artilharia, que também acentuam o realismo do conjunto.

Na parte de cima há duas tampas que escondem o motor e que podem ser abertas (uma delas tem o apoio partido), mais outro pormenor que mostra o cuidado tido com a realização deste miniatura.

Esta miniatura está para venda no estado que se vê nas imagens, para mais informações usar o contacto de e-mail existente na lateral direita do ecrã.

Continue lendo...

2019/10/27

Fábrica de Brinquedos Novorim - Catálogo antigo / Automóveis Geeps


13.º Aniversário Rodas de Viriato!
Mostrar imagens de catálogos antigos, como a deste jipe em metal, retirada do catálogo da Fábrica de Brinquedos Novorim, é coisa frequente por aqui, mas numa data importante como a que atravessamos, gostamos que as publicações sejam especiais.
Por esse motivo divulgamos o "Geeps" (é assim que aparece escrito na "Tabela de Preços"), entenda-se, o "jipe" que evoca as viaturas militares usadas pelos Estados Unidos da América, durante a II Guerra Mundial.

Este jipe de brincar tem pedais para se movimentar e volante para poder ser conduzido. O guarda-lamas era cromado e o para-brisas era rebatível, como acontecia nos jipes a sério. Curiosamente esta peça está dividida em duas partes, no local onde estaria o vidro. As jantes também estavam pintadas na cor do jipe e tinha faróis na parte da frente.
Era vendido por 340 escudos, na época!

Continue lendo...

2019/10/26

Camião Leopardo dos B. V. de São Brás de Alportel (1/8) - 13.º Aniversário Rodas de Viriato


13.º Aniversário Rodas de Viriato!
A obsessão pelos veículos nacionais leva-nos para estas coisas… Leva-nos em busca do que foi feito, do que é desconhecido de muitos, do que ainda resta e que um dia pode desaparecer. E que as mentalidades mudem, para que outros projectos possam aparecer e vencer.

Depois de divulgarmos em pormenor o camião Leopardo dos Bombeiros Voluntários de Sousel voltamos ao assunto, desta vez com a apresentação do camião Leopardo dos Bombeiros Voluntários de São Brás de Alportel.

E também esta apresentação será ao pormenor, com muitas fotografias de aspectos técnicos, mecânicos, estéticos e também dos sinais do passar do tempo, deste camião que em 2007 ainda tinha o seguro activo.

Como falta informação sobre o interior das cabines destes camiões Leopardo, é precisamente por aqui que começamos. E como os pormenores são muitos, dividimos a apresentação, que desta vez versa a zona do tablier e do tecto. Numa próxima oportunidade mostramos os bancos e outros aspectos desta zona.

O painel de instrumentos fica em frente do volante, estando montado numa placa preta, em que foram gravadas letras com os nomes dos vários nomes dos diferentes mostradores, botões e luzes.

À direita do volante há mais alguns botões, luzes e manípulos, que estão identificados com recurso a fita plástica, em que as letras estão em relevo. Para além disto ainda tem uma placa que diz: "ATENÇÃO: Nunca meter as redutoras sem o veículo estar completamente parado".

Há ainda uma folha onde está registado a "Carga da Viatura", ou seja, material como mangueiras, agulhetas, adaptadores, abafadores, lanternas, etc., que transportava.
No tecto foi usada uma napa de cor preta, com pequenos orifícios, para forrar o metal.

Agradecemos aos Bombeiros Voluntários de São Brás de Alportel, pela forma como fomos recebidos e pela disponibilidade na realização da sessão fotográfica!

Continue lendo...

2019/10/25

Carrinha Nissan Caball montada em Portugal - 13.º Aniversário Rodas de Viriato


13.º Aniversário Rodas de Viriato!
Muito do trabalho que aqui divulgamos é feito de forma colaborativa, como acontece no caso de hoje, em que divulgamos fotografias que nos foram enviadas por um dos nossos leitores, de forma a que se saiba mais sobre esta carrinha Nissan Caball montada em Portugal.

As carrinhas Nissan Caball foram montadas na Tecnisado, em Setúbal, tal como aconteceu com as carrinhas Datsun Sado, mas neste exemplar não há qualquer chapa com referência à fábrica portuguesa.

Trata-se de uma Nissan Caball de 1978, na versão fechada com 9 lugares, tendo todos os vidros da marca Covina, o que dissipa a dúvida relacionada com a não existência de chapas com o emblema da Tecnisado.

Este modelo da Nissan Caball tem algumas particularidades, como o piso da parte traseira dos passageiros ser em madeira e o teto ser forrado num tecido branco, com padrão de losangos.
Na traseira não existe qualquer sinal de ter existido outro tipo de bancos, que não aqueles que vemos numa das imagens.

O espaço entre o condutor e a traseira, onde vão os passageiros, tem uma divisória física, mas não tem o vidro que seria colocada nenhuma versão normal. O acesso a esta zona é feito pela lateral direita, havendo um degrau para facilitar a subida.

Na zona traseira há uma coluna de som, que tem aspecto de ser muito antiga, mas não se sabe se será de origem.

Perante todas estas dúvidas, quem tiver informações, catálogos ou mesmo fotos desta versão, faça o favor de deixar contacto ou de nos enviar um e-mail, de modo a podermos ajudar Filipe Pacheco (a quem agradecemos as fotos!) a proceder a um restauro o mais aproximado possível do original.

Continue lendo...

2019/10/24

Folheto do jipe Bravia Comando MK II - 13.º Aniversário Rodas de Viriato


13.º Aniversário Rodas de Viriato!
Mais uma vez trazemos um exclusivo para a Internet...
Se um gajo sem princípios justifica os seus actos, dizendo que alguém tem de fazer o trabalho sujo; nós tentamos estar do outro lado do espectro, dizendo que alguém tem de fazer o trabalho limpo!
E fazer um trabalho limpo, bem que dá trabalho, mas é com gosto que vemos o resultado final.

E quando se encontra material como este folheto do jipe Bravia Comando MK II, é uma grande satisfação!
Em tempos já aqui mostrámos fotografias do Bravia Comando MK III, do qual só foram produzidos 2 protótipos. Com a revelação deste panfleto, ficamos a saber mais sobre a versão anterior, que é muito diferente do modelo referido.

Na lateral deste veículo 4x4 podemos ver as letras "Jeep", aparentando ser um jipe de marca Jeep Kaiser CJ6, de meados da década de 70, ao qual foi montado um canhão na parte traseira.
Fica por esclarecer se este veículo era montado sob licença da marca Jeep / Kaiser, ou se era uma versão alterada e melhorada pela Bravia, tendo assim o seu nome.

O para-brisas estava dividido em dois, de modo a permitir o acondicionamento do canhão durante as deslocações e a roda sobressalente estava colocada por fora da carroçaria, do lado direito. No para-choques da frente parece ler-se "Comandos". Terá este jipe Bravia Comando MK II com matrícula ME-25-83 pertencido a esta organização?

De acordo com o que consta no folheto, o canhão que equipava este jipe Bravia era o M40 A1 ou o M40 A1C.
Na primeira foto que acompanha este texto aparece um blindado Chaimite ao fundo, com a característica camuflagem usada pelos comandos, pelo que os dois tipos de veículos são contemporâneos.

Continue lendo...

2019/10/23

Tricarro Soca Flea - 13.º Aniversário Rodas de Viriato


13.º Aniversário Rodas de Viriato!
E assim continuamos com publicações (ainda) mais especiais e com veículos também especiais, desta vez com um produzido no Norte de Portugal, em Braga.

Nas imagens vemos um tricarro Soca Flea, da Alberto Carvalho Araújo & Cª Lda, que continuou o legado dos tricarros Motalli.

Esteve à venda na 27.ª Automobilia de Aveiro / 2019 onde pareceu passar despercebido da maioria dos visitantes, que ignoravam o que estavam a ver.

Para esse facto contribuía o facto de ter partes pintadas a tinta de "spray", de modo a ocultar a publicidade que tinha em diferentes partes, o que não favorecia o seu aspecto.

Este modelo de triciclo motorizado foi produzido no Século XXI, testemunhando o que foi a pós-época de declínio da indústria nacional de veículos de duas (e três) rodas, com motor.

No site do Atelier Carvalho Araújo, responsável pelo desenho deste veículo, podemos ler que é um: "Veículo de três rodas, direccionado para um público sem carta de condução. Idosos ou jovens. Necessidades e pretensões distintas, diferenciadas apenas por acessórios e cores. A base é sempre a mesma. Quadro (estrutura em tubo redondo contínua), forqueta, estrutura de suporte do motor + eixo traseiro."

Pretende ser um veículo simples e funcional, como se pode ver na imagem anterior, em que o painel de comandos cabe dentro de uma hodómetro circular da marca CEV.

O motor que equipava este tricarro era um Morini Franco Motori, produzido em Itália, com 49,9 cc.

Do que consta, este tipo de tricarro Soca foi exportado para países da Europa, num claro sinal da sua validade e utilidade.

Resta saber quando é que aparece de cara lavada e de forma a ser valorizado pelo que é e pelo que representa.

Continue lendo...