2013/08/03

Carta da Castros & Moura, L.da com falta de aceite de letra


Mais um documento que nos permite saber um pouco mais sobre a história das bicicletas em Portugal.
É uma carta da Castros & Moura, L.da, dirigida à viúva de Bernardo Lopes Ferreira, que era vendedor dos produtos da marca em questão na Vila de Marmeleira.
A carta fala do pagamento em falta de uma letra e é datada de Junho de 1971.

Neste documento há referência às motorizadas Marvil e às motorizadas Glória, com motor Sachs e Zundapp, bem como aos pneus Marvil - O melhor pneu para bicicleta.
Aparece ainda o emblema da Marvil, que certamente irá ajudar muitos dos que restauram bicicletas e motorizadas desta marca e precisam de fazer emblemas novos.

Obrigado a André Ricardo pela oferta da carta!

3 Comentários

Anónimo disse...

Admiro o seu blog, sem reticências.
Faz-me voltar 30 ou 40 anos atrás e relembrar máquinas que quase já se me esfumaram da memória.
No entanto gostaria de fazer uma pequena correcção a este artigo, que espero não leve a mal.
Uma letra é um título de crédito em que o devedor, ao aceitá-la, se compromete a pagar numa data posterior, determinada importância.
Nessa época era regra, como ainda hoje, embora se tenham "inventado" outras formas, que os créditos fossem titulados por letras.
No caso, não existe uma falta de pagamento, mas sim, um lapso, uma letra que "passou" na assinatura, o tal aceite, no meio de outras.
O título correcto será "Carta da Castros & Moura com falta de aceite de letra.
Espero que não leve a mal tal reparo.
Espero continuar a ler as suas linhas e a ver as fotografias que exibe.
São deliciosas.
Cumprimentos
JC

J.B. disse...

Boa tarde!

Obrigado pelo comentário e pela correcção. E é claro que não levo a mal.
Ainda para mais, e por defeito pessoal, não gosto de compras a crédito, pelo que não sou o mais entendido no assunto.
O título já foi actualizado. Espero continuar a ter a sua visita e a receber outros comentários!

Com os melhores cumprimentos

JB

Anónimo disse...

Boa tarde:
Bonito documento. A história das duas rodas portuguesas também é feita de "papéis" a que até há algum tempo atrás poucos davam importância.
Parabéns.
Cumprimentos
CC

Enviar um comentário