2013/11/12

Motorizada Confersil 504 S restaurada - Oficina Moto & Restauro


Numa segunda visita à oficina Moto & Restauro, de José Antunes, pudemos ver esta Confersil 504 S que tinha sido restaurada.

Segundo o que nos foi dito esta motorizada antes do restauro estava em mau estado, com alguma partes amputadas e cortadas.

Quem a vê agora não imagina que assim esteve, pois o restauro foi ao pormenor, parecendo que a Confersil 504 S saiu hoje da fábrica.

É um modelo do ano de 1977, altura em que o todo o terreno em duas rodas estava na moda e as marcas nacionais respondiam com modelos como este à procura que se registava.

Toda a motorizada tem um desenho muito próprio, mas o escape e a grelha de protecção destacam-se no conjunto.

O guarda-lamas traseiro acabava na horizontal, de modo a não sofrer com alguma aterragem menos controlada ou com a projecção de gravilha e pedras, feita pela roda.

Como não podia deixar de ser, os dois pneus são de piso cardado, próprios para lama, terra, pedra e gravilha.

O motor era da Casal e estava protegido por uma chapa colocada na parte inferior do quadro.

No selim podia-se ler a marca Confersil, pintada a branco.
O farolim era de grandes dimensões, com formato redondo.

Na ligação guiador - forqueta podia-se ver uma peça da Tabor, o que demonstra que a gama de produtos desta marca.

Na frente existia um simples velocímetro... Afinal quem é que precisa de mais coisas quando vai para o campo?

Para mais informações sobre esta motorizada, ou para outros restauros, podem contactar José Antunes da Moto & Restauro usando o número de telemóvel 962448182 ou o 968423967 (Moche) ou pelo e-mail jadantunes@hotmail.com

3 Comentários

Paulo Soares disse...

Muitos Parabéns por este excelente trabalho.Só quem tem um amor muito grande pelo conceito de motorizada faz um trabalho destes.

ags disse...

Boa tarde,

até me arripiei quando vi as fotos da 504 S. Só tenho uma dúvida. Eu penso que este modelo saiu em 1975 e explico porquê. Eu fui a primeira pessoa a possuir este modelo logo que saiu, pois trabalhava na Confersil e apaixonei-me pelo modelo. A 1ª viagem foi de Sangalhos (de onde sou natural) a Alcoentre, e o quadro partiu. Sim, parti o quadro umas 3 vezes até ser alterado como este que está na foto. O 1º quadro era diferente. Tinha um tubo só que soldava num outro à altura da cabeça do motor, onde abria para suportar o motor. Com a trepidação partia. Depois colocaram 2 tubos que abriam (como o da foto) e resolveram o problema. Essa motorizada acabou no motocrosse, onde fiz algumas provas no tempo do Fernando Neves que corria com uma Sachs Simonini e não dava hipóteses.
Enfim, deu para recordar. Obrigado
Arlindo Santos
Cartaxo

Carlos Bernardo disse...

Boa noite,
Eu fui um contemplado em ter tido uma Confercil 504S da cor verde como a da foto gostei de a ver andei alguns anos para traz, apenas reparei um detalhe a minha tinha conta kilometros e conta rotações e vinha tudo de origem.

Obrigado gostei de a ver.

Cumprimentos
Carlos Bernardo

Enviar um comentário