2011/12/31

R-D-V - Balanço do ano 2011


"A vida não é castigo que tens de viver" - António Variações

É com esta frase que começamos o tradicional balanço do ano.
E começamos o balanço desta forma porque é preciso lembrar às pessoas de que a vida não é um castigo que têm de viver.
Deixando um pouco a temática do blogue, ainda que o que vamos dizer esteja directamente relacionado com o que aqui fazemos, este ano mais uma vez fomos bombardeados com uma suposta crise, que como já disse, não existe!
O que existe, é uma necessidade de alguém nos criar necessidades (ou não vivêssemos numa sociedade capitalista, que só sobrevive criando necessidades). Se no passado essas necessidades passavam por ajudar a alterar a realidade, evitando que os "maus" levassem a sua avante (o nuclear, a caça à baleia, a camada de ozono, a desflorestação, o ambiente...). Agora os "maus" somos nós, que fizemos e compramos coisas que nos diziam para fazer e comprar e que, afinal, agora nos dizem que não devíamos ter feito ou comprado. Mas somos tão "maus" que os ouvimos e não percebemos que fazem pouco de nós e que somos usados, não para combater os "maus", para para os fazer prosperar e dominar.

Vejamos o caso concreto da Manifestação dos Indignados, em Lisboa, no dia 12 de Março de 2011, onde estive presente...
As pessoas decidem mobilizar-se sem que um partido (essa coisa inexplicável... Veja-se que a própria palavra nos remete para pedaços, fragmentos, estilhaços; mas alguns conseguem que os pedaços, os fragmentos, os estilhaços sejam uma peça maciça, que como uma esfera rola por cima de tudo e de todos... Se quase nunca nos entendemos com as outras pessoas para conseguirmos atingir um objectivo comum, como é que meia dúzia de inergúmenos o conseguem fazer?... Não sei e prefiro não saber... Mas tiro-lhes o meu chapéu!), voltando à manifestação... As pessoas querem fazer-se ouvir, querem um mundo melhor para si e para todos, e lá vão elas...

Algumas vão com a sua bicicleta Órbita M 20 Maxi, velhinha, mas que cumpre o seu dever tornando o mundo melhor para todos (pratica-se desporto, não origina poluição, evita o consumo de novos bens...). Outras vão a pé, mas todas estão cientes de que o pão e o circo que lhes dão já não chega...
Como nestas coisas de manifestações há sempre "maus" com os quais todo o cuidado é pouco, os "maus" verdadeiros enviam polícia em força para que as coisas não fiquem descontroladas....

Vejam que na imagem anterior podem contar 7 carrinhas transformadas pela Auto Ribeiro para a PSP. É do senso comum que se eu for à PSP dizer que uns "maus" andam a assaltar casas na minha zona, e que ontem assaltaram a minha casa, nem uma carrinha destas passarei a ver na minha zona na sequência da minha queixa. E ainda bem que assim é, pois com a idade (aliás, com a experiência) tenho deixado de ter respeito por quem sempre achei que o devia ter, pelo que não gostava de que a minha vizinhança andasse a ser conspurcada. Dos nossos leitores que fazem parte do grupo ou da profissão em causa, poderei receber mensagens do tipo "mas nós temos de obedecer às ordens que nos dão" ou "em todas as profissões há maçãs podres e não se pode julgar a parte pelo todo". No primeiro caso diria que cabe a cada um saber se quer ser criado ou se quer ser senhor e no segundo caso diria que têm razão, mas que quando a casca da maçã é saudável, bem que pode estar em contacto com uma maçã podre, que a doença não passa...
Mas isto tudo para dizer o quê?...
Para dizer que são situações como esta que nos fazem vir aqui todos os dias (e já lá vão 5 anos!), que nos fazem partilhar o que temos e o que sabemos, porque se não temos perfil para nos agruparmos com os inergúmenos em partidos, temos a noção de que pelo exemplo e pelo trabalho feito podemos mudar a realidade para melhor. E mais, não vivemos de promessas. E das poucas vezes em que dizemos que vamos fazer isto ou aquilo, assim que a coisa é feita, logo relembramos que foi prometido e feito.
E a vontade de fazer com que este mundo seja melhor, não para os nossos filhos, mas para nós, porque a situação já está no limite, fazem-nos avançar com iniciativas como a comemoração dos 100 anos da EFS. É preciso relembrar o que de bom já fizemos, para que também possamos fazer algo de bom. Bem sei que os "maus" não gostam disso, pois desenvolver a auto-estima, apresentar outras soluções ou fazer as pessoas pensar é muito perigoso. Mas não conseguimos viver de outro modo. Também nós, aqui no blogue, somos "maus". E tal como para eles, o nosso ano de 2011 foi muito positivo. A crise que continue que não tarda muito teremos um grande império!

Para terminar, os tradicionais números....
- O número de visitas / entradas diárias no blogue aumentou para uma média de 530 por dia, tendo-se registado uma estabilização no final do ano num valor mais baixo.
- Já publicámos 1981 artigos desde a criação deste blogue.
- Temos mais de 325 marcas inventariadas.
- Acabamos o ano com 73 seguidores do blogue (se ainda não é seguidor, pode ir ao final da página do blogue e juntar-se ao grupo - não custa nada! Ou então cliquem aqui!).
- Passámos a estar presentes no Facebook e no OLX.

E é basicamente tudo. Bom 2012!

2 Comentários

Carlos Caria disse...

Olá Caro João,
Não poderia estar mais de acordo com o balanço e os seus comentários pertinentes ao ano que agora findou.Também sou de opinião que a crise foi criada e montada desde 2003, - sim não é coisa nova - para nos fazer crer que ela havia e estava aí. Nada mais falso, e uma das muitas mentiras que nos contam no dia a dia.
Iremos trabalhat e procurar novos meios de os combater, pois como costumo dizer " se não os queres não os alimentes ".
Bom ano de 2012, cheio das coisas boas que nós gostamos.
Abraço amizade
Carlos Caria

Orgulho em Portugal disse...

Bom ano de 2012 e continuação de um fantástico trabalho com o "Rodas de Viriato"

Abraço

Enviar um comentário