2013/12/18

Catálogo Fábrica Sarotos - Secção de rodas - Acessórios para automóveis


E continuamos nessa atitude autista de divulgar o nosso património, gastando dinheiro em material sem ter retorno financeiro.
É daquelas coisa de que gostamos, mas que não deviam ter lugar, pois se pensarmos um pouco, a partilha, o grátis, são próprios de sistemas políticos medonhos, onde não se prospera, onde não se pode subjugar o outro em proveito próprio, de modo a enriquecer. Diria mesmo que isto é terrorismo cultural.

Mas como as incongruências fazem parte da vida - especialmente da minha - continuo a acreditar que uma pessoa pode mudar o mundo e vou fazendo a minha parte até ao dia em que acordarei e chegarei à conclusão de que tudo não passou de um pesadelo.

A Fábrica Sarotos, com sede na freguesia de São Victor, em Braga, encerrou portas em 2008. O processo de insolvência começou no dia 28 de Julho de 2008 terminou em Abril de 2011.
Ao encerrar portas, a Sarotos lançou para o desemprego cerca de 70 trabalhadores, mas nos tempos de maior actividade, chegaram a ser centenas.

Segundo o que consta, laborou durante 108 anos, tendo começado as suas actividades em 1900.
É uma das muitas empresas/marcas que contribuíram para a economia nacional e que é completamente desconhecida de muitos dos amantes de veículos nacionais.
Mas estamos cá para isso e devagar vamos mostrando coisas que deviam envergonhar muita boa gente, que tanto sabe sobre veículos. No que toca a Braga, já aqui falámos da Onça, da Pachancho, da Motalli e da Rito...
A propósito de empresas centenárias (ou quase), fomos os impulsionadores da comemoração dos 100 da EFS...

Hoje mostramos parte deste catálogo da secção de rodas, da Fábrica Sarotos, que aparentemente terá sido editado em 1962, ou posteriormente,
A reprodução do catálogo foi feita pela gráfica Minho, em Braga. Não há indicação do número da tiragem, mas pelo tipo de impressão e de encadernação (com agrafos), adivinha-se que terá sido muito pequena.

Tanta conversa não podia acabar sem a informação de que este catálogo está disponível para consulta, bastando para tal que tratem do assunto via e-mail.

seja o primeiro a comentar!

Enviar um comentário