2017/09/30

1.º Passeio de Bicicletas Antigas da AVCE


Quem gosta de andar de bicicleta ou de pedalar por terras alentejanas aqui tem uma boa proposta, já para o dia 8 de Outubro de 2017.
É o 1.º Passeio de Bicicletas Antigas da AVCE - Associação de Veículos Clássicos de Estremoz, quem tem início previsto para as 9 horas e 30 minutos, junto à antiga estação da CP.
Está previsto que cada participante leve o seu farnel e vá reviver o passado.
Para mais informações, usar os contactos existentes no cartaz.

Continue lendo...

2017/09/29

Autocarro UTIC AEC - Auto Viação Aveirense (1/2)


Quem visitou a 25.ª Automobilia de Aveiro / 2017 foi recebido por este autocarro antigo de marca UTIC, com chassis de marca AEC, estacionado à entrada do evento.

É um antigo autocarro de 1964 que pertenceu à Auto Viação Aveirense, de Ílhavo, onde tinha o n.º 20 de frota e esteve ao serviço durante muitos anos.

Deixou de prestar serviço na década de 90, tendo sido abatido ao efectivo em 2001.

Mais tarde foi adquirido pela Amibus que depois o ofereceu ao Clube Aveirense de Automóveis Antigos no ano de 2012.

Esta oferta prende-se com o facto de este autocarro ter marcado gerações de pessoas de Aveiro e dos arredores de Aveiro, pois era o meio de transporte que muitos usavam para ir à praia.

Não é de estranhar que este autocarro também seja conhecido mais para o interior do país, uma vez que terá transportado passageiros que chegavam a Aveiro de comboio.

Era na Estação da CP de Aveiro que começava o trajecto que realizava em direcção ao Forte da Barra e as praias da Barra e da Costa Nova.

Nem sempre teve a carroçaria que hoje podemos ver e que foi construída pela UTIC durante a década de 70 do século passado.

O facto de pertencer ao CAAA faz com que este autocarro continue na localidade que ajudou a desenvolver e, ao mesmo tempo, onde há maior envolvimento emocional para a sua preservação.

Continue lendo...

2017/09/28

Tricarro Motalli City Carga com pneu suplente na traseira


Os tricarros Motalli City Carga e Motalli City Car usavam rodas de jante pequena, tal como acontecia nos outros tricarros feitos pela concorrência na mesma época.
Para evitar complicações, estes tricarro Motalli tinham uma roda suplente, para o caso de haver um furo numa das rodas.

Normalmente essa roda andava por baixo do banco do condutor / passageiro, pois é uma zona com espaço livre e de fácil acesso.
No tricarro Motalli que avistámos foi encontrada uma solução diferente para o lugar da roda suplente, que foi colocada na parte de trás do tricarro, presa na chapa da caixa de carga.

É uma ideia simples e que funciona.
A cereja no topo do bolo seria se a roda tivesse uma capa de protecção em napa, com o emblema da Motalli gravado.

Continue lendo...

2017/09/27

VI Passeio Motos e Motorizadas Clássicas - Branca / Coruche


O cartaz da edição deste ano do Passeio Motos e Motorizadas Clássicas, em Branca (Coruche), já está disponível.
O passeio está marcado para dia 22 de Outubro de 2017, começando pelas 9 horas e 30 minutos, prolongando-se até depois da hora do almoço.
Para mais informações, usar os contactos existentes no cartaz.

Continue lendo...

2017/09/26

Blindado Chaimite com cogumelo... Amanita Bunker


Pelos caminhos de Portugal encontramos coisas como a que aqui divulgamos:
Um quadro com desenhos técnicos do blindado Chaimite produzido pela Bravia, com um cogumelo na parte de cima. Os desenhos são da lateral, da frente e da traseira do blindado.
As ilustrações são encimadas pela frase "Há coisas que se não vão a mal, vão a bem...".

Na parte de baixo do quadro há a referência à Amanita Bunker, um grupo de amigos que assim se apresenta no Facebook: "resulta da amizade de alguns micófilos que, para além do interesse pelo maravilhoso mundo dos cogumelos, têm um enorme prazer em degustar e desenvolver tertúlias associadas.
Reunir amigos e cogumelos à mesa tornou-se uma atividade regular e muito prazerosa que gostamos de partilhar!
Assim surge esta aventura de participar de forma ativa no Festival do Cogumelo de Alcaide. Vamos promover um espaço de degustação de cogumelos silvestres onde oferecemos um ambiente de exploração para identificar cogumelos silvestres, e conversas estimulantes à volta dos saberes populares, conhecimento científico dos fungos, importância e benefícios económicos para a floresta, indústria alimentar, biotecnologia e medicina."
O quadro foi fotografado na montra do Velo Café de Viseu.

Continue lendo...

2017/09/25

Triciclo Sobrinca antigo com selim Fapral (1/2)


A marca Sóbrinca marcou várias gerações de portugueses devido ao amplo leque de artigos que vendia para bebés / crianças e por ter laborado mais de 3 décadas, havendo até gerações sucessivas na mesma família que cresceram e usaram estes artigos.

Estes factores, juntamente com o facto de se situar em Caldas de São Jorge, mas vender para todo o país, fizeram com que se tornasse uma referência.

Este triciclo é antigo e tem na frente o emblema da Sóbrinca em que uma menina empurra um carro de passeio para bebé.

O selim em plástico rígido preto foi fabricado em Portugal pela Fapral e tem a referência 2025.
Na parte de trás tem uma zona elevada, que funcionava como um pequeno encosto e ao mesmo tempo evitava que a criança deslizasse para trás.

Neste triciclo da Sóbrinca destaca-se o guiador que é um pouco elevado, quase que ao estilo das motos "choper" norte-americanas. É feito com recurso a dois tubos de ferro que também fazem de forqueta para a roda da frente.

Cada tubo destes tem na parte de baixo uma peça onde prende o ferro que faz de eixo da roda e ao mesmo tempo de pedaleira, pois é um triciclo de tracção na roda da frente.

Como é feito em metal e em plástico de outros tempos, chegou aos nossos dias no estado que as fotografias documentam, havendo a referir que os punhos não são originais.

As rodas têm pneus que são feitos em borracha maciça, havendo nos de trás a referência Sóbrinca 180 e no da frente Sóbrinca 250.

Continue lendo...

2017/09/24

Exposição Motos de Portugal - Matosinhos


Já está patente a exposição Motos de Portugal, na Casa do Design, em Matosinhos, podendo ser visitada até dia 27 de Janeiro de 2018.
Nela podem ser vistas algumas das principais / mais significativas motos e motorizadas fabricadas em Portugal, começando na motocicleta de Tavares e Mello, de Coimbra; passando pelas motos Vilar, até às últimas motorizadas produzidas pela indústria portuguesa de veículos a motor com duas rodas.
Na página do Facebook do evento, a exposição é apresentada da seguinte forma:
A exposição Motos de Portugal, organizada pela Câmara de Matosinhos e pela ESAD IDEA apresenta uma visão da produção nacional de motociclos, enquadrada na história do século XX em Portugal e no mundo.
A exposição é organizada pela Câmara Municipal de Matosinhos e pela ESAD IDEA Investigação em Design e Arte e tem lugar na Casa do Design Matosinhos.
O motociclo, inicialmente um fenómeno de elites, acaba por se democratizar e atinge o apogeu da produção nacional entre os anos 60 e 80, com a era da motorizada, nada mais nada menos que um motociclo de baixa cilindrada (até 50 cc) que satisfez as necessidades de mobilidade dos operários por ser o único veículo motorizado com custos compatíveis com os baixos salários praticados e com a reduzida taxa de alfabetização.
A sociedade portuguesa, pelas suas características, levou ao aparecimento de diversos fabricantes, alguns dos quais conseguiram sucesso no mercado internacional. O design dos seus modelos, na maioria dos casos, adapta à realidade nacional o que era desenvolvido no exterior.
O trabalho de investigação desenvolvido por Emanuel Barbosa, curador da exposição, designer e docente da ESAD/Escola Superior de Artes e Design de Matosinhos, possibilitou reunir e apresentar inúmero material documental (gráfico, vídeo), algum dele inédito.

Continue lendo...

2017/09/23

17.º Encontro de Motas Antigas de Pinhal Novo - Balanço


No passado dia 17 de Setembro de 2017, realizou-se o 17.º Encontro de Motas Antigas de Pinhal Novo e como tem sido regra no Rodas de Viriato, aqui apresentamos a reportagem do que vimos até ao momento de partida para o passeio.

A afluência de participantes estava forte, à semelhança do que tem acontecido em anos anteriores, tanto de participantes locais, como de outros vindos de longe. E o mesmo se passava em termos de visitantes.

Na localidade de Pinhal Novo há a chamada tradição caramela (nome dado aos habitantes mais antigos que deixaram as suas aldeias para se instalarem nesta zona, onde realizavam trabalhos agrícolas a troco de dinheiro) e neste evento notaram-se alguns resquícios desses tempos, por exemplo em motorizadas antigas com adereços da vida no campo.

Também se notou um pequeno aumento do número de motorizadas que participam no passeio com a patine do tempo e da utilização, havendo só a preocupação de que funcionassem, mesmo que tenham camadas e camadas de pó. Afinal se chegaram assim até aos nossos dias, para quê estar a mudar algo que mostra a sua genuinidade?

Em termos de motos de cilindradas maiores é que notámos um pequeno decréscimo no número de exemplares presentes, ainda que as motos participantes fossem de diferentes estilos, marcas e épocas.

Este ano também só vimos uma moto com side-car, quando normalmente se vêem duas ou três.

No meio das motos pudemos ver uma Casal K 276 fabricada em Portugal, com motor Casal de 125 cc, pintada no tradicional tom creme. Deste modo as motos Casal continuaram representadas neste evento, como tem acontecido em anos anteriores.

Na classe das 50 cc as motorizadas nacionais continuam rainhas no Encontro de Motas Antigas de Pinhal Novo (ou não estivessem no seu próprio país...).
Havia uma boa representação das diferentes marcas nacionais, bem como dos modelos por elas fabricados, mas desses daremos conta em futuras publicações.

Assim que foi dado o sinal para que os participantes se preparassem para o passeio registou-se a habitual euforia, que normalmente é manifestada no enrolar do punho do acelerador, que logo se traduz no som do trabalhar do motor.

E também na quantidade de fumo presente no ar...

Relembramos como foram as últimas edições do:
- Encontro de Motas Antigas de Pinhal Novo em 2016;
- Encontro de Motas Antigas de Pinhal Novo em 2015;
- Encontro de Motas Antigas de Pinhal Novo em 2014;
- Encontro de Motas Antigas de Pinhal Novo em 2013;
- Encontro de Motas Antigas de Pinhal Novo em 2012...

Continue lendo...

2017/09/22

Motorizada SIS Sachs de 1980 - Oficina Moto & Restauro


As motorizadas SIS Sachs V5 Top Racing são conhecidas pelo seu ar desportivo, associado a velocidade.

Por esse motivo são a preferência de muitos entusiastas de motos antigas, que querem ter um veículo fabricado em Portugal e antigo.

Este exemplar aguarda restauro na oficina Moto & Restauro, na cidade de Fundão, e tem vários pormenores que tornaram esta motorizada emblemática.

Começando no guiador de pequenas dimensões, com forma de letra "u" manuscrita, com os punhos a fazerem cerca de 90 graus quando comparados um com o outro.

No meio do guiador vê-se o velocímetro, colocado em posição de destaque e com o mostrador a ir até aos 120 km/h.

Na parte de trás, o selim acaba de forma ligeiramente elevada, como acontecia nas motos de competição de velocidade.

Outro pormenor que estas motorizadas têm, é a utilização do símbolo SIS em várias peças, como é o caso da parte metálica entre o selim e o farolim, ou na zona de aperto do eixo da roda da frente.

Na traseira é possível ver um dos amortecedores com sistema hidráulico, com câmara dupla, fabricados pela Tabor Moto.

Para contactarem a Moto & Restauro podem usar o Facebook ou se precisarem de alguma informação podem usar os outros contactos da Moto & Restauro - telemóvel 962448182, telefone 275 751 241 ou pelo e-mail jadantunes@hotmail.com .

Continue lendo...

2017/09/21

Catálogo atrelados Empal - Jante em chapa de aço 8 e 14


O final da apresentação do catálogo de atrelados Empal está próximo, mas ainda há material a divulgar.
Nas imagens podemos ver as jantes em chapa de aço que a marca comercializava, destinadas a rodas com pneus de medida 8 e 14.

As jantes eram constituídas por duas partes diferentes que eram apertadas uma à outra, com parafusos e porcas.

Continue lendo...