2017/08/31

Motor Hodaka 125 cc - Manual do proprietário e lista de peças ilustrada


A despedida do mês de Agosto é feita em língua inglesa, com um manual do proprietário e lista de peças ilustrada (Hodaka owners manual and illustrated parts list) relativa ao motor Hodaka 125 cc, produzido pela Hodaka Industrial Co., Ltd. com referência 039551.

Poderá parecer estranho divulgarmos um manual destes num blogue dedicado a veículos fabricados em Portugal, mas para os menos atentos, este motor equipou várias motos fabricadas em Portugal.

E tudo isto é resultado da iniciativa que a Forvel - Fábrica Portuguesa de Veículos, S.A.R.L., desenvolveu quando pretendeu fazer uma moto com 125 cc e teve dificuldade em obter motores para as suas motos.

A Hodaka até essa altura não vendia motores para Portugal, pelo que deste modo alargaou a representação dos produtos que fabrica e vendia a partir de Nagoya, no Japão.

O motor Hodaka de 125 cc foi usado na moto Forvel 125 cc, mas também em motos fabricadas pela Anfesa - empresa que comprou material da falida Forvel.
Na Anfesa alguns destes motores sofreram alterações, passando a ter mais cilindrada, como aconteceu na Anfesa RX 175 cc.

Este manual tem 20 páginas impressas a 1 só cor, sendo ilustrado com fotos e desenhos esquemáticos.
Não há índice no manual, mas nele são tratadas as diferentes partes do motor e com ele relacionadas.

Quem quiser adquirir uma versão digital deste manual, pode enviar-nos uma mensagem para o endereço de e-mail existente na lateral direita do ecrã pedindo mais informações.

Continue lendo...

2017/08/30

3.º Passeio de Motos e Motorizadas - Soutaria


O 3.º Passeio de Motos e Motorizadas, em Soutaria (Olival - Ourém), está agendado para o dia 10 de Setembro de 2017.
A concentração começa pela 8 horas e terá um percurso com cerca de 50 km.
Para mais informações, contactar a P´Escola - Associação Cultural, Recreativa e Desportiva da Soutaria.

Continue lendo...

2017/08/29

Chapa restaurada Super Seta HMW - Halleiner Motoren Werke


Os motores HMW - Halleiner Motoren Werke foram usados em montagens de motorizadas fabricadas em Portugal.
Recentemente divulgámos uma motorizada Vilar Seta Pop, comercializada pela Micromotor, que estava equipada com esta marca de motores. À semelhança de outras empresas, também a Vilar associou o seu nome a uma marca de motores, ganhando deste modo mais notoriedade.

Nem sempre é fácil encontrar chapas deste tipo, ainda para mais já pronta a aplicar num restauro, mas na XIV Automobilia Ibérica da Moita, conseguimos ver esta na banca de Carlos Martins / Old Moped.

Continue lendo...

2017/08/28

33.º Passeio de Motos Antigas - Moto Clube de Sintra


O Moto Clube de Sintra já apresentou o cartaz relativo ao seu 33.º Passeio de Motos Antigas que vai organizar.
Decorre no próximo dia 2 de Setembro de 2017, em Sintra, no Largo de S. Pedro.
Começa pelas 9 horas e prolonga-se até depois das 15 horas.
Haverá feira de peças no local.

Continue lendo...

2017/08/27

Agenda da CNP - Companhia Nacional de Pneus S.A.R.L. de 1961


Seguimos a bom ritmo para um esboço da história da CNP - Companhia Nacional de Pneus, uma das empresas que em Portugal se dedicou ao fabrico de pneus para veículos de duas rodas.

Hoje divulgamos uma agenda de bolso do ano de 1961 que foi oferecida pela CNP a clientes, funcionários e amigos da empresa.

Com esta agenda ficamos a saber um pouco mais sobre a marca.
A CNP Companhia Nacional de Pneus S.A.R.L., foi fundada em 1936, dedicando-se ao fabrico de pneus e câmaras de ar para bicicletas.
A empresa situava-se na Rua de S. Roque da Lameira - 2207, na cidade do Porto.

Na agenda são referidos os 25 anos da CNP ao serviço do ciclismo nacional.
Numa outra página são apresentadas as 4 marcas de modelos de pneus fabricados pela CNP: o Bufalo, o Aviz, o Galgo e o Tigre, bem como o piso que cada um imprimia no solo.

Noutra página é referido: CNP uma marca que garante a superior qualidade dos pneus e câmaras de ar para bicicletas. Curiosamente não há referência aos pneus para ciclomotor ou motorizada.
Será que a empresa em 1961 ainda não fabricava pneus para veículos de duas rodas com motor?

Nas outras páginas da agenda de bolso há o conteúdo característico da época: um mapa das estradas de Portugal, mapas dos territórios de Portugal na época e informações úteis, como o significado dos sinais de trânsito.

No verso da agenda podemos ver o emblema da empresa Ambar gravado a quente no plástico da capa da agenda.

Continue lendo...

2017/08/26

Miniatura carrinha Datsun Sado com contentor | ModENa


Conhecer os tipos de veículos produzidos num país, é uma forma de se conhecer esse país.
E um dos tipos de veículos produzidos em Portugal, são os veículos de trabalho - o que quer dizer que por cá há quem trabalhe.

A carrinha Datsun Sado com contentor metálico está nesta categoria, pois era um veículo comercial pensado para facilitar o transporte de mercadorias de empresas e também de particulares.

As suas linhas a direito são outra das suas características - situação resultante do método de fabrico e também eram uma opção que conferia rigidez estrutural (como acontecia nas laterais do contentor de carga).

A ModENa tem produzido muitas miniaturas dos diferentes veículos produzidos em Portugal e a carrinha Datsun Sado também já faz parte do catálogo de produtos desta marca.

O interior, na zona do condutor, não foi esquecido, sendo possível ver o volante, os tablier e os bancos da carrinha.

Continue lendo...

2017/08/25

Bicicleta Riaver Yé-Yé de senhora - 25.ª Automobilia de Aveiro / 2017


Já aqui tínhamos referido que as bicicletas Riaver eram comercializadas pelos Armazéns Veneza, de Aveiro.

Na 25.ª Automobilia de Aveiro / 2017 foi possível ver e fotografar uma bicicleta desta marca.

Era um modelo Yé-Yé, com a tradicional decoração com as estrelas e pauta musical no quadro.

Na forqueta tinha elementos decorativos e dois filetes cor de laranja, tal como acontecia no guarda-lamas.

Em termos de componentes tinha guiador da marca Amco, o que nos leva a supor que seja um modelo com menos idade.

E na parte inferior do guarda-lamas da roda da frente, tinha uma pala em plástico fabricada pela Fapral de Aveiro.

O selim era em couro e foi produzido pela Tabor, como se pode ver pela gravação em relevo no couro.

Os pedais tinham borrachas com reflectores e na traseira estava equipada com suporte de mercadorias.

Continue lendo...

2017/08/24

III Encontro de Motas e Motorizadas Clássicas - Chamusca


Um cartaz com uma moto Casal K 260 merece destaque!
É o III Encontro de Motas e Motorizadas Clássicas, em Chamusca e Pinheiro Grande, está agendado para dia 3 de Setembro de 2017.
Começa pelas 8 horas e prolonga-se até depois da hora de almoço.
As inscrições são até dia 27 de Agosto.
Para mais informações, usar os contactos existentes no cartaz.

Continue lendo...

2017/08/23

Citroen AX BB Cabrio GT no Salão Motorclássico 2017 (2/2)


Com o tempo quente e com a frequência que temos de dias com sol, é de estranhar como é que não houve mais construtores / preparadores nacionais de automóveis a fazer versões descapotáveis...

Mas no início dos anos 90 do século passado, a A.G. Engineering, juntamente com a Benjamin Barral criaram uma versão descapotável do Citroen AX.

Um dos exemplares construído foi este Citroen AX BB Cabrio GT que esteve em exposição no Salão Motorclássico 2017.

O resultado é o que está a vista e, segundo o que consta, o trabalho estava tão bem feito, que esteve quase para ser vendido oficialmente pela Citroen em todo o mundo.

Esta transformação permitia que um consumidor de classe média pudesse usufruir de um automóvel descapotável, com acabamentos mais cuidados.

Quase a terminar mostramos alguns dos componentes que tiveram de ser produzidos para que a capota funcionasse e/ou ficasse guardada sempre que necessário.

Quem diria que foi um trabalho feito fora da Citroen e fora de França?
Ninguém!

E a cereja no topo do bolo, é a placa da A.G. Engineering onde é possível ver os números de série desta transformação feita em Portugal.

Continue lendo...

2017/08/22

Catálogo atrelados Empal - Atrelado de transporte de limalhas Ref 11


No catálogo de atrelados Empal constam vários atrelados para apoio a actividades económicas.
Nas imagens vemos o atrelado para transporte de limalhas e outros fins e que tinha a referência 11.
Era um atrelado concebido para ser deslocado manualmente, pelo que tinha uma pega feita em metal.

Não há referência aos pneus, mas adivinha-se que eram em borracha maciça, de modo a não exigirem manutenção.
Em relação às características técnicas, é referido que este atrelado tinha chassis em tubo quadrado de 1" x 1,5 mm; lados e fundo em chapa de 1,2 mm. Em relação às medidas, tinha  1,15 m de comprimento; 80 cm de largura e 50 cm de altura.

Continue lendo...

2017/08/21

1.ª Exposição de Motas e Motorizadas Clássicas - Paços de Ferreira


Não é todos os dias que vemos serem organizadas exposições de motos e motorizadas antigas, pelo que aproveitamos para divulgar a 1.ª Exposição de Motas e Motorizadas Clássicas, em Paços de Ferreira.
Será nos dias 16 e 17 de Setembro de 2017, no Mercado Municipal de Paços de Ferreira.
O horário é o que consta no cartaz.

Continue lendo...

2017/08/20

Pneu Mabor 8.25 - 16 recauchutado


O não reaproveitar dos materiais / recursos é uma das características da sociedade de consumo, o chamado "usa e deita fora".

É algo de perverso, que uma vez estimulado, com dificuldade deixamos de fazer.

Neste pneu Mabor 8.25 - 16 para camião, não aconteceu isso.

É um pneu de uma época em se faziam contas à vida e em que se prolongava a vida daquilo que nos rodeava. E em que os fabricantes já produziam o pneu de forma a que pudesse ser reaproveitado.

Colocar uma camada nova de borracha num pneu já existente, era uma maneira de muitas empresas conseguirem continuar com os camiões das suas frotas no activo (ou uma maneira de poupar mais uns trocos...)

Nos camiões que usavam pneus recauchutados eram colocados muitas vezes autocolantes que faziam publicidade às empresas de recauchutagem.

No caso deste pneu, a faixa de borracha que lhe foi colocada tem a marca EIB e um número "7" dentro de uma circunferência.

Neste pneu Mabor era possível ver a tela que era colocada entre a câmara de ar e a jante da roda.

Continue lendo...