2016/05/31

Manual de instruções jipe Portaro 280 e 280 L - 40 anos Portaro


No blogue Rodas de Viriato os jipes Portaro têm um lugar especial, o que faz com que este seja o sítio da Internet com a mais cuidada e variada selecção de informação sobre estes jipes de fabrico nacional. Não foi por acaso que fomos os únicos a celebrar os 40 anos do jipe Portaro e a fazer miniaturas para venda!

Hoje continuamos a assinalar a efeméride e para esse efeito divulgamos o manual de instruções do jipe Portaro 280 e 280 L, que tem 30 anos de idade (nele está registada a data 29/09/1986).

Quem está dentro deste assunto, sabe que não é todos os dias que se vê um manual dos jipes Portaro, muito menos um em tão bom estado. Mas quando nos empenhamos no que fazemos e abrimos os cordões à bolsa, quase tudo se consegue.

Logo na página dedicada ao proprietário do novo veículo, é referido que este manual proporcionará uma utilização mais segura e económica, dando maior prazer na utilização do Portaro. E que os concessionários da Sociedade Electro-Mecânica de Automóveis Lda (SEMAL) permitiam prestar assistência adequada aos jipes Portaro.

O manual tem 40 páginas (sem contar com a capa e contra-capa) impressas a preto e branco, estando os textos muitas vezes ilustrados com desenhos, esquemas e diagramas. Os desenhos foram originalmente realizados em grafite (vulgarmente designado de forma errada por "lápis de carvão").

Fazer tantos desenhos não terá sido uma tarefa fácil e barata, pelo que alguns são um pouco toscos, mas tal como o jipe Portaro, cumpriam bem sua função!
Vejam por exemplo o desenho da imagem anterior, onde aparece uma perna e um pé a demonstrar como se acciona o lavador do pára-brisas.

O manual tem mais páginas do que as que aqui mostramos, tratando temas como a caixa de 5 velocidades, o cubo de roda livre ou o painel de instrumentos.
Sendo um manual que trata dois modelos de jipe, há páginas em que se podem ver as diferenças entre modelos, por exemplo em relação ao painel de instrumentos ou em relação à posição da roda sobresselente nos Portaro, como se pode ver na imagem anterior.

Há depois uma secção que tem conselhos úteis para uma boa condução do jipe Portaro, ao passar por água, ao rodar em subidas acentuadas, à beira-mar, em terrenos enlameados ou em auto-estradas; ou ao rebocar outro veículo.

Noutra secção intitulada "Manutenção a efectuar você mesmo" há um desenho do jipe Portaro visto de cima, a três quartos. Nesta parte há uma lista de verificações a fazer antes de arrancar com o jipe e outra sobre a verificação do nível do óleo do motor, sobre a inspecção da correia da ventoínha (e substituição da mesma), sobre a lavagem do radiador e substituição do líquido refrigerante do motor, entre outras...

Mais para o final do manual explica como proceder em caso de furar um pneu do Portaro. Tem ainda uma secção de cuidados com a aparência do jipe - lavagem, enceramento, polimento e protecção da pintura.

E não faltam as especificações técnicas do Portaro 280 e do Portaro 280 L.

Quem quiser adquirir uma versão digital deste manual, pode enviar-nos um e-mail para o endereço de e-mail existente na lateral direita do ecrã pedindo mais informações.

Continue lendo...

2016/05/30

Decalques antigos da marca Fermen


Fermento tem dentro de si a apalavra Fermen.
Quando encontramos decalques antigos e originais como estes da Fermen, sentimos crescer dentro de nós a vontade de encontrar mais, não só desta marca, como de outras. E tudo sem precisarmos de fermento!

O desenho das letras dá-lhes um toque especial, como é preciso quando nos queremos distinguir dos outros. Estes ficam em armazém para um dia em que sejam necessários. Restauro que é restauro, substitui na bicicleta antiga decalque por decalque, e não decalque por autocolante.

Continue lendo...

2016/05/29

Ciclomotor RAF antigo com motor Cucciolo (1/4)


Ainda recentemente apresentamos um ciclomotor Selza com motor Cucciolo do qual desconhecemos o fabricante, mas que terá sido montado em Portugal, e continuamos a apresentar material de qualidade. Desta vez é um ciclomotor RAF antigo, que estava equipado com motor Cucciolo da Ducati e tem suspensão traseira!

Com este pormenor podemos dizer que seria um modelo de topo de gama, pois normalmente estes ciclomotores só tinham amortecedores na frente. Pela solda no metal e pelas peças usadas, temos a certeza de que não foi uma improvisação de um curioso, mas sim um trabalho pensado por profissionais.

Este ciclomotor antigo é de marca RAF, tendo na chapa existente na coluna da direcção a referência a England, que os entendidos no assunto sabem bem que quer dizer Sangalhos!

Na forqueta ainda se podem ver os decalques com forma triangular que dizem R.A.F. Guaranteed Cycle. Esta marca também vendeu bicicletas com esta marca.

No quadro ainda se pode ver o decalque colocado no varão que vai da zona dos pedais até ao selim, bem como o trabalho de filetagem. Em termos de pintura foram escolhidas cores brilhantes, como o prateado, o dourado e o verde.

O motor Cucciolo da Ducati deste ciclomotor foi desmontado, tendo o veículo sido readaptado para servir como bicicleta. Ainda assim, o motor foi guardado, bem como os outros elementos que não serviam para a utilização como bicicleta.

Nos pedais também foi gravada a marca RAF na borracha, pelo que se nota que o fabricante tinha algum cuidado com a imagem da marca e, por outro lado, vendia o suficiente para mandar fabricar peças com a sua marca.

No guarda-lamas ainda se vê bem o esquema de pintura usado, o que valoriza o conjunto.

Continue lendo...

2016/05/28

2.° Passeio de Motorizadas Antigas - Rota dos Moinhos


O 2.° Passeio de Motorizadas Antigas "Rota dos Moinhos", em Albergaria-a-Velha, está agendado para dia 5 de Junho de 2016.
Começa pelas 9 horas e prolonga-se até depois da hora do almoço.
Para mais informações usar os contactos existentes no cartaz.

Continue lendo...

2016/05/27

24.ª Automobilia de Aveiro / 2016 - Balanço (1/2)


Será que ter 24 anos é sinónimo de maluqueira, imaturidade e rebeldia?
Pelo que pudemos ver na 24.ª Automobilia de Aveiro - 24 anos depois da 1.ª edição, não!

No último fim-de-semana visitámos aquele que é considerado o maior e melhor evento realizado em Portugal relacionado com tudo o que pertence ao universo dos veículos antigos e clássicos - a Automobilia de Aveiro, também chamada de Feira de Aveiro, pela forte componente comercial que tem.
A avaliação que fazemos do evento é muito positiva em todos os aspectos e apresentamos de seguida alguns deles.

Pudemos ver uma grande diversidade de tipos de veículos / meios de transporte das mais variadas marcas e para as mais variadas funções. Isto para não falar na abrangência temporal, que começava no início do século passado e acabava no final do mesmo século.
Vimos tanta coisa, que decidimos dividir o balanço que fazemos do evento em duas partes: o que estava no interior dos pavilhões e o que estava fora dos pavilhões, sendo esta a parte que respeita ao que vimos dentro de portas.

Mas para além do que está em exposição e para venda, também interessa quem está com material em exposição e para venda, afinal um evento também são as pessoas que lá estão e que lá vão. Neste aspecto a Automobilia de Aveiro soma pontos, pois funciona como local de encontro de quem vive e de quem gosta desta temática.
Nas imagens podemos ver algum do material vendido por quem está ligado às duas rodas antigas de fabrico nacional. Na foto de cima vemos uma SIS Sachs V5 de António Francisco Silva.

E faróis e mais faróis com aro cromado e com vidro transparente ou amarelado, na banca de Carlos Martins / Old Moped.

E nas duas rodas sem motor, o destaque vai para a bicicleta Stelber Sport antiga, mas nunca usada, com selim comprido com flores estampadas, que estava para venda no espaço de Fernando Silva / Tupa.

Motorizadas e motos para venda não faltavam, tanto por restaurar, como restauradas. Na imagem anterior podemos ver uma scooter Casal S170 Carina, uma Casal Boss e uma Casal RZ 50.

Em relação às motos com motor 125 cc de fabrico nacional, a Casal K 270 era a que mais se via.

Mas se quem visitava o evento pretendia algo mais pequeno e com 4 rodas, podia comprar uns carrinhos a pedais da Sóbrinca, também eles antigos, mas nunca usados.

E se não tinha espaço em casa para guardar bicicletas, motorizadas, motos ou carrinhos a pedais, sempre podia levar uma chapa antiga, das que eram usadas para colocar em bicicletas ou em motorizadas. O mais difícil seria escolher a que levar.

Um dos aspectos que diferencia a Automobilia de Aveiro de outras feiras, é a componente cultural / pedagógica que tem, ao organizar exposições temáticas sobre determinados assuntos, divulgando o nosso património. Na imagem anterior podemos ver a zona reservada para a Autosil, onde estavam em exposição dois automóveis antigos com publicidade à marca de baterias, bem como algumas chapas esmaltadas.

Os veículos estrangeiros também estavam em peso.
No corredor de acesso aos pavilhões podia ver-se uma exposição de motos Triumph, onde constava a moto que aparece na foto anterior, uma Triumph ND 550 de 1921 com side-car.

Os jipes antigos também não foram esquecidos, numa exposição podiam ver-se modelos 4x4 de versões militares.

A terminar, uma fotografia com candeeiros, objectos de decoração, relógios, placas publicitárias e fardas antigas. Tudo isto está relacionado com veículos antigos e também estiveram na Automobilia de Aveiro.
Agradecemos à organização, o C.A.A.A. - Clube Aveirense de Automóveis Antigos pelas facilidades concedidas no acesso ao evento.

Continue lendo...

2016/05/26

8.º Passeio Ciclomotores Antigos - Moto Clube de Sintra


Mais uma vez aqui divulgamos o Passeio Ciclomotores Antigos, organizado pelo Moto Clube de Sintra, que este ano tem a sua 8.ª edição.
Terá lugar no próximo Domingo, dia 29 de Maio de 2016.
O encontro testá marcado para o Largo da Feira de S. Pedro de Sintra, a partir das 9 horas. Prolonga-se até depois das 16 horas, terminando com uma entrega de prémios / troféus.
Para mais informações e para inscrições, devem usar os contactos existentes no cartaz.

Continue lendo...

2016/05/25

Chapa motorizada Cycles Santamaria LRS - Lisboa


Estamos na época das cerejas, mas no blogue Rodas de Viriato parece que as há todo o ano, pois tal como neste fruto, em que puxamos um e vem logo outro, também aqui os assuntos levam a outro. Dizemos isto porque ainda recentemente publicámos umas fotografias de uma motorizada Santa Maria que está a ser restaurada na Moto & Restauro e com esta chapa que divulgamos hoje, podemos acrescentar mais algumas informações ao assunto. Passamos a explicar: as motorizadas Santamaria que têm o emblema todo escrito em italiano, mas com uma águia no topo e com elementos vegetais na lateral, aparentemente foram vendidas por Luís Rocha dos Santos.

Dizemos isto porque comparando esta chapa para a testa de quadro de uma motorizada Santamaria com a da outra motorizada referida, podemos ver que aos elementos referidos foi acrescentada a marca LRS e a localização "Lisboa".

Esta chapa é antiga e já foi usada, mas nela ainda é possível ver algumas das cores com que foi pintada.
Está disponível para venda, para mais informações, usar o contacto de e-mail existente na lateral direita do ecrã.

Continue lendo...

2016/05/24

Carrinho antigo a pedais de brincar da Fabruima? (4/5)


Este é o 4.º conjunto de fotografias do carro antigo a pedais inspirado no Corvette C1 de 1954 (ver também o 1.º; o 2.º e o 3.º conjunto de fotos) que aqui mostramos.

As rodas do carrinho eram em metal estampado, tendo o pneu em borracha maciça de cor clara. Na imagem anterior é possível ver o pormenor do para-choques e do friso lateral, bem como da cava da roda feita no aglomerado de madeira.

A construção deste carrinho a pedais foi feita de forma cuidada, tendo sido dada muita importância aos pormenores. Por exemplo, a mala ou bagageira que abre e fecha tornava o conjunto mais realista e apelativo.

E sempre de forma simples e eficaz. O comum parafuso que vemos na imagem anterior era onde o fecho da bagageira prendia para ficar fechada.

A parte de trás tinha linhas muito aerodinâmicas, onde se destacavam os piscas simulados em madeira pintada de cinzento. Deste modo não era necessário comprar componentes a outras empresas e eram muito mais resistentes do que uns feitos em plástico.

Continuamos a tentar identificar o fabricante deste brinquedo antigo, quem puder ajudar, por favor deixe comentário.

Continue lendo...

2016/05/23

7.º Passeio de Pasteleiras de Pinhal Novo


O 7.º Passeio de Pasteleiras de Pinhal Novo está marcado para dia 11 de Junho pelas 10 horas e 30 minutos, em frente à estação de comboios do Pinhal Novo, estando enquadrado nas festas populares que se realizam ao mesmo tempo na localidade.
No final haverá um piquenique caramelo.
A participação é gratuita, pelo que quem estiver interessado deverá visitar a página do evento e informar que pretende ir, de modo a que a organização tenha uma previsão do número de participantes.
Recomenda-se traje caramelo a rigor (calças de fazenda, camisa, colete, boina e uma mola a prender as calças).

Continue lendo...

2016/05/22

Bicicleta pasteleira Marvil Cycles de José Ferreira


Ainda há uns dias mostrávamos autocolantes antigos das bicicletas Marvil e hoje voltamos a esta marca, mas com uma bicicleta pasteleira com travões de alavanca com marca Marvil Cycles.
Nas fotografias podemos ver o antes e o depois do restauro que a bicicleta sofreu.

Está pintada de azul e tem os punhos no guiador a condizer em cor azul. O selim de couro tem na traseira uma mala de ferramentas.
Pertence a José Ferreira a quem agradecemos mais esta colaboração!

Continue lendo...