2017/07/31

7.º Passeio de Pasteleiras no Tojal - Alenquer


Quem quiser começar o mês de Setembro a pedalar na sua bicicleta pasteleira antiga, tem aqui uma sugestão.
É o 7.º Passeio de Pasteleiras no Tojal, em Alenquer. A concentração começa pela 8 horas e 30 minutos, no dia 3 de Setembro de 2017. E termina com a actuação de um grupo coral alentejano.
Para mais informações, usar os contactos existentes no cartaz.

Continue lendo...

2017/07/30

Rodas de Viriato não tem férias # 2017


É verdade!
Sem qualquer pudor, no Rodas de Viriato não há férias.
Sempre em busca de informações e de material, para depois divulgar.

Entretanto relembramos o que publicámos em anos anteriores, durante o mês de Agosto:
- de 2016;
- de 2015;
- de 2014;
- de 2013;
- de 2012;
- de 2011;
- de 2010;
- de 2009;
- de 2008;
- de 2007.
E este ano não será excepção, pelo que durante Agosto teremos as tradicionais actualizações diárias com material, como o que podemos ver nas imagens.
A coisa promete!

Continue lendo...

2017/07/29

Isqueiro com Famel XF 17 da Archivo


Já aqui divulgamos vários cinzeiros antigos com marcas de motorizadas e de outros veículos feitos em Portugal. Já os isqueiros não têm aparecido com tanta facilidade, especialmente os que são antigos.
Mas que quiser comprar um, novo e por usar, pode contactar a Archivo que este é um dos artigos que a marca tem disponível para venda. Quando não souberem o que oferecer a quem é fanático por este modelo de motorizada, já aqui têm uma dica.

Continue lendo...

2017/07/28

Miniatura jipe UMM SG Light 1983 da Quitécnica (2/2)


E com esta série de fotografias terminamos a apresentação da miniatura do jipe UMM SG Light 1983 comercializado pela Quitécnica.

Ao olharmos para fotografias desta miniatura, com facilidade achamos que é do jipe verdadeiro, tal é o nível de pormenores que tem.

Provavelmente com outro fundo muitos ficariam confundidos, parecendo que se tratava de uma fotografia de estúdio, como a que é usada nas páginas do catálogo UMM 4x4 Cournil com argola plástica (francês / inglês).

Na parte de baixo da miniatura podemos ver que a maqueta foi feita por Ph. Le Prévost.

Na parte de cima sobressai a antena de rádio, que até tem a parte inferior enrolada, como se fosse verdadeira.

Os decalques na miniatura têm as cores fortes e foram feitos com cuidado. Pouca diferença há entre o azul nos decalque e o azul das jantes.

Na embalagem foram colocadas partes feitas em esferovite, de modo a proteger a miniatura, durante o transporte, uma vez que já está montada.

A embalagem era em cartão, sem qualquer impressão. Nela foi colocada uma etiqueta com a marca e referência da miniatura.

Continue lendo...

2017/07/27

4.ª edição Leiria Sobre Rodas 2017


Depois do tradicional período de férias do mês de Agosto, em que muitos entusiastas de veículos de antigos deixam de parte este interesse, teremos o evento Leiria Sobre Rodas, nos dias 21 a 24 de Setembro de 2017.
Do programa faz parte uma mostra de veículos históricos e desportivos; um motorshow; passeio de clássicos;  e espaços comerciais e automobilia.
Mais informações:
- Site oficial Leiria sobre Rodas.

Continue lendo...

2017/07/26

Bicicleta Órbita da GNR - Salão Motorclássico 2017


Quando falámos da bicicleta Órbita da GNR que esteve me exposição na XXIII Automobilia de Aveiro, certamente que era esta que entretanto fotografámos em Lisboa, no salão Motorclássico / 2017, na FIL.

Era um dos veículos que integrou a exposição de viaturas antigas da GNR, mas há um pequeno pormenor nesta bicicleta - ao contrário dos outros veículos que tem um história na instituição, esta bicicleta aparentemente foi fabricada recentemente, mas de modo a imitar uma bicicleta antiga.

Este trabalho foi feito na fábrica da Órbita, pelo que a bicicleta tem na testa do quadro um autocolante com o símbolo da marca, como vemos na imagem anterior.

Sendo uma bicicleta a imitar um modelo antigo, foram usados componentes de outras marcas, como por exemplo na campainha, que é de marca IVOL.

O conjunto do guiador é de marca Leader, estando este nome gravado no metal.

O quadro está pintado num tom de verde, com tinta fosca.
Numa união do quadro, junto da zona de aperto do selim podem-se ver duas letras gravadas no metal.

Uma vez que já há várias motos e motorizadas da GNR recuperadas, esperemos que brevemente possamos ver também exemplares de bicicletas em exposição.

Continue lendo...

2017/07/25

Sobrescrito Sacor 1969 - Inauguração do Terminal Petrolífero do Porto de Leixões


Antes da edição do sobrescrito da inauguração da Refinaria do Porto da Sacor, em 1970, a empresa assinalou outra data importante - a inauguração do do Terminal Petrolífero do Porto de Leixões.

A efeméride foi assinalada com o lançamento deste sobrescrito com carimbo relacionado, no dia 8 de Outubro de 1969.

O envelope tem um selo de 20 centavos, com um cavaleiro medieval.

Sobrescrito disponível para venda. Para mais informações, usar o endereço de e-mail existente no lateral direita do ecrã do blogue.

Continue lendo...

2017/07/24

Fábrica das motorizadas e bicicletas Confersil em 2017


Nos dias de hoje ainda é possível ver vestígios das antigas fábricas ligadas à indústria nacional de veículos de duas rodas, com e sem motor. Na sua maioria são sítios ao abandono ou que foram reconvertidos para albergar outras empresas. Quem passar pela Estrada Nacional n.º 333, em Corga, poderá ver o que resta da fábrica de motorizadas e bicicletas da Confersil.

As instalações da Confersil eram constituídas por 3 edifícios. O edifício principal era o que fica na esquina com a Rua da Corga e que ainda tem um painel de azulejos na entrada com o logótipo da empresa.

Este edifício teve um túnel que passava por cima da Rua da Corga, fazendo a ligação para outro edifício mais recente, que agora pertence a uma empresa que vende produtos para animais. O túnel referido foi entretanto demolido, mas ainda há vestígios da sua existência na parede da antiga fábrica.

Do outro lado da Estrada Nacional n.º 333 ficava o parque de estacionamento dos empregados e da carrinha da empresa. Este barracão fica ao lado da loja de produtos para animais que comprou o pavilhão / armazém (mais recente da Confersil) com paredes cor de laranja, que vemos na fotografia anterior.

Agradecemos a Raul Santos que gentilmente nos enviou as fotografias e informações a partir das quais foi criado este artigo (obrigado!). Raul Santos é também um dos nossos leitores habituais e pertence a esta localidade, onde as motorizadas e bicicletas marcaram as vidas de muitas pessoas. Na sua infância passava todos os dias a pé, ou de autocarro, às portas desta empresa, onde via uma camioneta Ford azul a ser carregada de bicicletas.
A fábrica da Confersil foi recentemente vendida e entretanto foram retirados os letreiros "Confersil" que tinha na fachada. Não só nesta fábrica, como noutras, muito património corre risco de desaparecer para sempre, pelo que é importante a sua salvaguarda, seja por instituições locais ou por privados, de modo a poder ser futuramente exibido num museu das duas rodas ou em eventos relacionados coma temática.

Continue lendo...

2017/07/23

Passeio Forvel VIP 2 - 6 de Agosto de 2017


As motorizadas Forvel VIP 2 pertencem ao grupo das motorizadas de fabrico nacional com roda pequena, tal como as Motoesa EFS Mini Puch, as Motalli POP, as Sotam Guri ou as Famel Yuppie.
No próximo dia 6 de Agosto decorrerá um passeio só para este modelo em concreto - o Passeio Forvel VIP - 2.
Começa pela 15 horas junto da A.D.R. Carvalhal Benfeito (perto de Caldas da Rainha) e o percurso será a definir pelos participantes, seguindo-se um jantar convívio nas tasquinhas de Caldas da Rainha.
Para mais informações, usar o contacto de telefone existente no cartaz.

Continue lendo...

2017/07/22

Motorizada Motoesa RX - 25.ª Automobilia de Aveiro / 2017


Também esta motorizada Motoesa RX esteve em exposição (e para venda) na 25.ª Automobilia de Aveiro / 2017.

Na base desta motorizada está a EFS 101m, só que com o nome da marca que continuou com a produção da EFS, revestida com uma carenagem e mais algumas pequenas alterações.

Ao conceber e aplicar uma carenagem num modelo que já existia, a Motoesa conseguiu prolongar o tempo de fabrico do modelo já existente, mas vendendo-o com um ar mais fresco.

É uma solução que poderá parecer pouco inovadora, mas o que é certo é que enquanto estratégia de venda funciona - e cada vez mais, pois caminhamos a passos largos para um mundo de imagens e impressões, onde o aspecto é tudo.

A Motoesa seguiu a prática que a EFS tinha de marcar muitas das suas peças com a sua marca.
Na imagem anterior podemos ver o amortecedor da roda de trás com um autocolante com os emblemas Motoesa e EFS.

No escape também podemos ver a marca Motoesa.

Seguindo as linhas da carenagem, o farol estava colocado numa mica, pormenor que também ajudava a rejuvenescer as linhas da motorizada.

Como a EFS já tinha usado motores Puch nas suas motorizadas e motos, este modelo também tem um, mas automático.

Na roda da frente ainda se vê o emblema da EFS em relevo no cubo.

E terminamos a apresentação da Motoesa RX com motor Puch, mostrando o farolim de marca SIM que a equipava.

Continue lendo...

2017/07/21

Catálogo atrelados Empal - Atrelado de campismo c/ mesa revestida a fórmica Ref. 10


Com o bom tempo continuamos a divulgar as opções para férias de há muitos anos atrás, e na sequência do atrelado de campismo Empal coberto a lona - Ref. 9, divulgamos um outro com mesa revestida a fórmica.
Este atrelado permitia que o topo pudesse ser usado para preparar / fazer refeições ou servir de apoio para o que fosse necessário quando se estava fora de casa, durante as férias.

Ao mesmo tempo permitia maior segurança para guardar o que estivesse dentro do atrelado.
Em termos de características técnicas tinha chassis em chapa quinada com 2 mm; lados e fundo em chapa de 0,8 mm; grade que serve de apoio à mesa feito em tubo de 1/2", cromada e suspensão individual com mola e amortecedor.
Em termos de medidas tinha 1,22 metros de comprimentos, 98 cm de largura e 50 centímetros de altura. As rodas eram de jante 8, com pneus 4.00 - 8.

Continue lendo...

2017/07/20

Bicicleta antiga Esmaltina Colt vermelha (1/2)


Nos anos 70 registou-se um interesse considerável em Portugal por corridas de motos em pistas de piso irregular, com terra e lama, chamadas de motocross. Era um fenómeno que arrastava multidões para pistas cheias obstáculos naturais ou criados pelo homem.

Este motivo terá contribuído para que os fabricantes de bicicletas nacionais apresentassem novos modelos que se inspiravam no conceito do motocross, permitindo assim que muitos jovens sonhassem com esta modalidade desportiva, enquanto davam aos pedais.

No início dos anos 80 começaram a ser comercializados dois modelos que marcaram muitas crianças na época, a Vilar Tip Top e a Esmaltina Colt.

As fotografias que aqui divulgamos são de uma bicicleta Esmaltina Colt com roda 20, com pneus Zandi 51 - 407 (20 x 2.125).

Este modelo em concreto tinha mudanças da Sturmey Archer no cubo da roda de trás, comandadas no punho direito, o que acentuava a sensação de se estar a conduzir uma moto de cross, sendo possível rodar o punho e adequar a velocidade ao trajecto realizado.

Sendo uma bicicleta para jovens, já havia preocupação com a segurança, pelo que os pedais estavam equipados com reflectores de cor laranja em ambos os lados.

A terminar mostramos o pormenor das palas plásticas colocadas nas extremidades dos guarda-lamas metálicos, com uma forma pontiaguda, como que prontas a furar o ar e tudo os que lhes aparecesse pela frente.

Continue lendo...