2018/04/30

Bicicleta ciclismo Sirla Ref. 2.01.00.03 - Catálogo bicicletas Sirla


Há produtos para todos os gostos e necessidades. Esta bicicleta de corrida / ciclismo da Sirla tem a referência 2.01.00.03 e estava equipada com rodas com medida 700 x 25c, tendo pequenas diferenças de outros modelos que já aqui mostrámos e que foram publicados no catálogo de bicicletas Sirla - Em cada passeio uma história de amor.

Continue lendo...

2018/04/29

Burro antigo com rodinhas para montar - Peluche (3/3)


Para venda.
Objectos antigos carregam consigo histórias e uma personalidade que um produto dos nossos dias dificilmente terá.

Alguns levam-nos para determinadas épocas e, quando colocados em determinados ambientes, criam mundos inigualáveis.

Este burro antigo para montar, com rodinhas é um desses objectos.

As suas cores, formas, processo de fabrico, proporções, materiais, desgaste, há muito que fazem parte do passado.

É um brinquedo com fortes características de decoração, seja de um estúdio fotográfico, de um escritório, de um ateliê, de um café ou bar...

E feito de materiais que aguentam pelo menos outras tantas décadas, pronto a passar de geração em geração.

Para mais informações para comprar este brinquedo antigo, usar o contacto existente na lateral direita do ecrã do blogue.

Continue lendo...

2018/04/28

Folheto antigo Famel Tricarro simples com diferencial e marcha atrás


O barco moliceiro é uma embarcação típica da ria de Aveiro.
O tricarro Famel quase que conseguia o estatuto de veículo típico da zona de Aveiro, caso as marcas concorrentes não tivessem produzido as suas versões de tricarros. Juntar os dois meios de transporte numa fotografia de catálogo, foi uma forma de juntar identidades relativas a Portugal.

No verso deste folheto antigo podemos ver as características técnicas do tricarro Famel simples, com diferencial e marcha atrás, em 3 línguas diferentes.
Destacamos o equipamento extra que o Famel Tricarro podia ter: caixa com a tampa traseira de abrir; cabine para o condutor em fibra de vidro, com limpa-parabrisas eléctrico e piscas-piscas e caixa fechada em fibra de vidro.

Este folheto antigo está disponível para venda, para mais informações usar o contacto de e-mail existente na lateral direita do ecrã.

Continue lendo...

2018/04/27

4.º Encontro de Motorizadas "As mal estimadas" / 2018


É frequente vermos cartazes de encontros / passeios de motorizadas antigas com motorizadas fabricadas em Portugal. Mas com uma moto fabricada em Portugal, ainda por cima um Vilar 125 cc, é que já não é tão frequente.
Mas é o que acontece no cartaz do 4.º Encontro de Motorizadas "As mal estimadas", previsto para doa 22 de Julho de 2018, em Serro Ventoso, Porto de Mós.
Haverá prémios para os participantes.
Para mais informações, usar os contactos existentes no cartaz.

Continue lendo...

2018/04/26

Miniatura jipe militar UMM 4x4 com metralhadora


Na semana do 25 de Abril, o tema militar acaba por estar mais presente nas conversas e nos artigos publicados, ou não tivesse sido a Revolução dos Cravos feita por militares.

Se os jipes UMM 4x4 tivessem sido fabricados antes de 1974, também teriam ficado imortalizados em fotografias e filmagens deste acontecimento histórico.

Mas não foi o caso.
De qualquer modo foram viaturas que marcaram o universo militar português.

Muitos foram os militares que as conduziram, nas mais variadas versões, durante os muitos serviços que realizaram (e realizam).

Pelo que é natural que vejamos um jipe UMM Cournil, em versão militar com metralhadora, como a que aqui divulgámos há uns anos, reduzido para o tamanho de uma miniatura.

Foi fotografada durante a apresentação do livro Berliet, Chaimite e UMM – Os Grandes Veículos Militares Nacionais, que foi apresentado no Salão Motorclássico 2018.

Continue lendo...

2018/04/25

Livro 25 de Abril / Documento - Casa Viva Editora, Limitada


Numa sociedade de imagens, chegamos ao ponto de ter livros vendidos só e exclusivamente pela sua capa, relegando-se o mais importante - o conteúdo, para último plano.

Na data em que se comemoram 44 anos do 25 de Abril de 1974, aproveitamos para divulgar imagens do livro "25 de Abril - Documento", 2.ª edição, da Casa Viva Editora, Limitada, de Lisboa.

A versão original do documento foi terminada em Maio de 1974, pelo que o conteúdo apresenta vários aspectos relacionados com a revolução dos cravos, coordenado por vários jornalistas.

Do conteúdo destacamos algumas das fotografias publicadas, que são da autoria de Armando Vidal, onde é possível ver em acção um blindado Chaimite, bem como outros veículos militares.

Para além do blindado Chaimite, também os camiões Berliet Tramagal ficaram associados a esta data histórica. E com as imagens publicadas no livro, podemos perceber o papel que os camiões tiveram neste golpe militar, servindo para transportar tropas e, ao mesmo tempo, servir de abrigo em momentos de maior tensão.

O povo não se deixou intimidar pelo tamanho dos veículos, saudando e oferecendo cigarros aos militares.

25 de Abril sempre!

Continue lendo...

2018/04/24

Pneu antigo Lutador N 3 medida 16 x 1 3/8


Nos dias de hoje é comum dizer-se que alguém é um lutador, quando se acha que essa pessoa insiste em ultrapassar as muitas dificuldade e imprevistos com que se depara.

É uma atitude seguida por que faz restauros de veículos antigos de forma séria, procurando ser rigoroso no trabalho desenvolvido.

Parte do rigor referido passa por usar os componentes com que as marcas produziam os seus veículos, situação que muitas vezes pode significar algumas dores de cabeça e muito tempo perdido.

No que respeita às bicicletas fabricadas em Portugal, é sabido que muitas delas eram equipadas com pneus de marca Lutador.

Das várias medidas que temos disponíveis, ainda não tínhamos apresentado os pneus para bicicleta, Lutador N3, com a medida 16 x 1 3/8.

Como se pode ver pelas imagens, estão novos, nunca usados e com a borracha em bom estado.

Os pneus estão disponíveis para venda. Quem precisar pode contactar-nos pelo endereço de e-mail que aparece na parte direita do ecrã.

Continue lendo...

2018/04/23

Folheto bicicletas Órbita com modelos Montanha


Fazer publicidades custa dinheiro, pelo que nem sempre as empresas estão dispostas a investir nesta área que lhes pode aumentar as vendas.
A Órbita estava um pouco dividida em relação a este assunto, pelo que optou por fazer publicidade às suas bicicletas, mas mantendo a ideia já usada noutras publicidades.

Ou seja, só actualizava as imagens das bicicletas, o resto permanecia o mesmo. Sempre eram uns trocos que se poupavam, evitando contratar um criativo (ou alguém da empresa poupava tempo para ter uma ideia nova).
No folheto que divulgamos, a empresa recorreu à mesma ideia usada no folheto das bicicletas Órbita Ciclo Cross e no posterior, com bicicleta Órbita tipo BMX, para fazer esta versão com bicicletas do tipo montanha.

Este folheto é impresso numa só cor e em papel com pouca gramagem e de formato A5 - de modo a gastar pouco dinheiro. O pregão usado é o "... ano passado, prémio conquistado!!!".
Na parte final do folheto é onde se observam algumas pequenas diferenças, especialmente o símbolo de "Empresa Certificada", pelo Instituto Português de Qualidade, atribuído à Òrbita - Bicicletas Portuguesas Lda.
Folheto disponível para venda (mais informações via e-mail).

Continue lendo...

2018/04/22

Motorizada Casal K 185 Trial - 17.º Encontro Motas Antigas Pinhal Novo


Dos anos 70 chegaram até nós veículos que mostram os gostos e preferências da época em que foram concebidos (tal como muitos outros veículos de outras épocas...).

E foram os gostos que fizeram com que a Casal fabricasse a motorizada que vemos nas imagens, a Casal K 185 Trial.

Como na época o motocross estava na moda, alguém teve a ideia de criar uma motorizada pensada para o uso fora de estrada.

O escape em posição elevada dava-lhe um ar especial de competição, a par da cor amarela da pintura, da areia por onde ela podia andar.

E para aqueles que tivessem dúvidas, os autocolantes nela colocados serviam de livro de instruções rápido para quem ainda não tivesse percebido para que servia esta motorizada.

Na traseira o farolim em posição elevada e meio na diagonal, remetendo-nos para uma pretensa improvisação, em que um requisito legal foi rapidamente resolvido.

Na frente tinha um farol da SIM, com aro cromado e coco pintado de cor preta.

Continue lendo...

2018/04/21

1.º Passeio Bicicletas Clássicas - Gumirães / Viseu


É preciso fazer acontecer.
O 1.º Passeio de Bicicletas Clássicas em Gumirães (Viseu) pretende desenvolver o gosto pelas bicicletas antigas no interior do país.
Está agendado para dia 12 de Maio de 2018, começando pelas 10 horas, na capela dos Aflitos. Recomenda-se a utilização de trajes de época.
Para mais informações, usar os contactos existentes no cartaz.

Continue lendo...

2018/04/20

Salão Motorclássico 2018 - Balanço (2/2)


É o momento da segunda parte do balanço feito ao Salão Motorclássico 2018 pelo Rodas de Viriato.
Como referido na informação já divulgada, neste artigo não vamos tanto pela perspectiva do tema deste blogue - os veículos fabricados em Portugal -, mas pelo que observamos durante a nossa visita ao evento.

Uma das primeiras impressões que tivemos, foi a de que o clima que estava no Parque das Nações, parecia prolongar-se pelo pavilhão de exposição do Motorclássico... A chuva caia pontualmente no exterior e no salão sentia-se um arrefecimento.

É conhecida a aversão que muitos entusiastas e proprietários de automóveis antigos têm à chuva e à humidade, situação que acaba por condicionar inevitavelmente saídas e passeios.
Mas há sempre quem leve o assunto a sério e o número de visitantes durante a nossa visita estava dentro do que seria de esperar.

Como em anos anteriores, pudemos ver em exposição, e à venda, uma considerável quantidade de automóveis vulgarmente chamados de "topo". Estamos na capital portuguesa e o Motorclássico serve de local privilegiado para se fazerem contactos e negócios.

E via-se um pouco de tudo, desde cromados e pinturas brilhantes / reluzentes, a pessoas que mostravam a sua pressuposta virilidade carregando no pedal do acelerador de um automóvel ligado... Fazendo barulho, alguma poluição e captando a atenção de quem acha isto muito giro.

Mas quem quer vender, tem de captar a atenção dos potenciais clientes. Muitos tentam ir pela originalidade, expondo os veículos de forma diferente, recriando ambientes ou fazendo algo pouco visto ou inédito.

Já assistimos a muitos bailados e coreografias, mas nunca feitos por um automóvel. Com o surgimento dos automóveis eléctricos que têm motores para tudo e mais alguma coisa, lá nos estreámos a ver uma coreografia (sem seres humanos) de abrir e fechar portas, a par de ligar e desligar faróis, farolins e piscas, enquanto umas guitarradas dos anos 80 / 90 se faziam ouvir.

Mas havia mais do que automóveis expostos. Havia vários expositores de peças e acessórios; materiais / produtos; artigos de colecção e prestadores de serviços, nacionais e estrangeiros. Uma prova de que o mercado está vivo e em desenvolvimento.

No parque fechado do Salão Motorclássico notou-se a influência do frio. O número de viaturas no parque de automóveis clássicos era menor do que no ano anterior (tal com já acontecera no ano anterior). Sem pudores, é um ponto que merece alguma reflexão.

Em relação ao leilão de automobilia também nos pareceu que diminuiu o número de material disponível para venda, ainda assim vimos peças que foram disputadas de forma aguerrida pelos participantes.

Terminamos dizendo que é sempre positivo a realização deste tipo de eventos, e o Salão Motorclássico esta nesta área de classificação.
Agradecemos à organização pelas facilidades concedidas pelo ingresso no evento.
Entretanto começa a contagem decrescente para o salão Motorclássico 2019!

Continue lendo...