2018/04/03

Guindaste fabricado pela Fundição de Massarelos (3/4)


E divulgamos o terceiro conjunto de fotografias do guindaste fabricado pela Fundição de Massarelos que está na margem direita do rio Douro (ver parte 1 e parte 2), dando destaque a pormenores de construção.

Sendo uma máquina de arqueologia industrial portuguesa, faz uso de rodas dentadas como modo de transmitir e desmultiplicar/multiplicar a força.

Recorre ainda à utilização de ferro maciço como forma de garantir a operacionalidade do conjunto, especialmente em locais nevrálgicos.

Correntes e tirantes também foram usados como forma de dividir forças, de modo a que o guindaste pudesse manobrar cargas de diferentes pesos.

Numa lateral podem-se ver letras pintadas, entre elas a referência à APDL - Administração dos Portos do Douro e Leixões e 3T, relativa à capacidade de movimentação de cargas até 3 toneladas.

Como também se recorreu ao uso de madeira para construir este guindaste, foram usados barrotes de madeira maciça, também eles reforçados para garantir a coesão do conjunto.

Madeiras estas que muito provavelmente ainda serão as originais, já com cerca de 100 de idade!

seja o primeiro a comentar!

Enviar um comentário