2016/12/31

RDV: Balanço do ano de 2016


Quem gosta de música diz que o ano de 2016 foi um annus horribilis, devido à morte vários cantores famosos que influenciaram o mundo musical. Mas quem diz isto esquece-se de que tudo tem um tempo, que caminhamos todos para o mesmo e que aquilo que está a nossa volta não é eterno. Nem nós!
Pois no blogue Rodas de Viriato foi mais um ano desta caminhada que já tem mais de 10 anos, em que todos os dias publicamos e divulgamos informações que tornam a vida dos interessados neste temática mais fácil. Por esse motivo já faz parte da rotina do dia-a-dia pensar no RDV e naquilo que nele é publicado.
Concluímos o anos com 211 seguidores; o número de publicações total no blogue é de 3898 artigos fazendo com que o tempo e o dinheiro nele investido comecem a tomar proporções um pouco elevadas... Em termos de visitas, acabámos o ano com um total de 2 392 847 visualizações de páginas e continuamos a apoiar eventos e a ajudar na criação de cartazes para os mesmos.
Mas isto é só a faceta mais visível, não estamos a contar com os restauros e negócios que são feitos a partir do que é publicado no blogue e dos contactos que indicamos; do material produzido a partir do que divulgamos e dos plágios que fazem do nosso material para alimentar páginas no Facebook (e noutras plataformas na Internet), bem como dos anúncios que são colocados on-line com fotos retiradas deste blogue, sem que lucremos um cêntimo com isso.
É o custo de oferecermos o melhor que temos a quem o quiser ver e ler. Faz parte da nossa cultura portuguesa associar "oferta" a ideias como: sem valor... a não respeitar... sem qualidade.
Por isso vai sendo altura de dar um passo atrás e pensar em ter conteúdos que têm de ser pagos. É claro que o preço a pagar será o mais baixo do mercado e o que mais valias trás para quem os quiser! E deste modo podemos começar a tornar real o mito de possuirmos uma armazém gigante cheio com todos os veículos fabricados em Portugal e toda a informações com eles relacionada.

Falando do que está à nossa volta, e em termos de veículos antigos, este ano registámos algumas mudanças que dão que pensar ou, tão somente, mostram como as coisas mudam.
- Nos automóveis de fabrico nacional, registou-se uma ligeira subida nos preços pretendidos na venda de jipes Portaro (situação que não será alheia à comemoração que fizemos dos 40 anos da marca), por outro lado tivemos uma estagnação e podemos até dizer que uma descida no preço dos Sado 550.
- Nas motorizadas de fabrico nacional os modelos ditos desportivos continuam em alta e nos outros regista-se uma diminuição dos preços pretendidos, comprando-se hoje uma motorizada com documentos pelo preço pretendido há uns anos por uma sem documentos.
- Em termos de revistas dedicadas a veículos antigos notam-se alguns abusos em termos da qualidade do que é publicado (tocando no assunto referido umas linhas antes, como são revistas pagas, isso é sinal de que o que nelas é publicado é bom!). Se algumas enchem páginas e páginas com artigos que são submetidos por clubes e grupos de entusiastas (poupando deste modo o trabalho de criação de conteúdos), outras há que fazem um artigo sobre uma visita a uma feira, enchendo pelo menos uma dúzia de páginas com fotos e uma legenda opinativa sobre o preço pedido pelo material à venda. Registou-se ainda o fim de uma das revistas que se dedicava aos automóveis antigos, revista essa que pertencia a um grupo empresarial de grandes dimensões de amplitude internacional.

Mas o passado já lá vai e já temos uma perna no ar para avançar em direcção a 2017! Venha ele!

Continue lendo...

2016/12/30

RDV deseja um 2017 sempre a rolar!


O ano de 2016 está a chegar ao fim e no blogue Rodas de Viriato relembramos os nossos amigos, colaboradores, leitores e visitantes de que é importante verificarem se os pneus de motorizadas, motos, jipes, bicicletas, autocarros, camiões, tricarros e quadriciclos que têm em casa, na garagem ou na rua têm os pneus com bom nível de ar.
Reza a lenda que quem passa de ano com pneus vazios terá no novo ano problemas que o impedirão de circular com normalidade por estradas, caminhos e trilhos.
Por isso sigam o nosso conselho!

Continue lendo...

2016/12/29

Lista do mais lido em 2016 no Rodas de Viriato


E aproxima-se mais um final de ano, em que o blogue Rodas de Viriato completou 10 anos de existência, continuando único no panorama nacional, sempre a divulgar os veículos de fabrico nacional. Por esse motivo é altura de olhar para o que foi mais lido de 2016, tal como já fizemos em anos anteriores e mostrar os 5 artigos mais lidos!

Pelo 3.º ano consecutivo, temos em 1.º lugar a divulgação da XXIV Automobilia de Aveiro - 24.ª edição / 2016, com o seu cartaz, que foi visto por mais de 5480 pessoas! Este ano fizemos uma reportagem detalhada do evento e brevemente aqui teremos a XXV Automobilia de Aveiro / 2017. Quem quer saber o que se passa em Portugal em termos de eventos com veículos antigos, é no Rodas de Viriato que encontra o que procura.

Em 2.º lugar está a motorizada Famel XF-17 Super personalizada na Oficina Moto & Restauro, o que não é de estranhar, pois neste artigo falamos de um dos modelos de motorizadas nacionais que mais adeptos tem e que foi personalizada na Moto & Restauro com a qualidade que já conhecemos. Lido por mais de 3830 pessoas.

Em 3.º lugar está a motorizada motorizada SIS Sachs RSB preparada para competição que vimos na XXIV Automobilia de Aveiro. As motorizadas desportivas nacionais continuam a ser usadas como base para veículos modernos e de linhas desportivas que não deixam quem gosta destes assuntos indiferente ao que é feito. Foram 2554 pessoas que o fizeram!

E em 4.º lugar está mais uma motorizada XF 17, é a motorizada Famel XF 17 restaurada na Oficina Moto & Restauro. Um dos primeiros trabalhos feito por esta empresa situada no Fundão, e onde já se vê a dedicação colocada no restauro. Teve 2105 pessoas a ler o que escrevemos.

E em 5.º lugar está o folheto com as novas instalações S.I.S.-Sachs que estavam em construção em Anadia. Uma prova de que os nossos leitores continuam a querer conhecer a história das motorizadas fabricadas em Portugal. Foram 1898 pessoas que o fizeram.

Continue lendo...

2016/12/28

De Portaro até Dakar - Em prova # 1


O Sahara Desert Challenge já começou e o Portaro 260 da equipa dos Catatuas já está a caminho de Dakar.
Pelas informações disponíveis on-line, os concorrentes nesta prova já estão em Marrocos. Mas ainda em Portugal, o jipe Portaro já começou a dar nas vistas, o que não é de estranhar pois é veículo já com alguma idade e com linhas muito diferentes das dos outros 4x4 que participam na prova. Até foi um dos jipes fotografado para aparecer na página de Facebook do evento (de onde retirámos as imagens que aqui apresentamos).

E o destaque ao Portaro não se ficou pela fotografia, até no vídeo sobre o primeiro troço entre Coruche e Beja, ele aparece ele duas vezes!

Assim que houver mais novidades sobre esta participação, aqui as divulgaremos!

Continue lendo...

2016/12/27

Moto SMC Sport com JAP 500 cc - 12.º Motorclássico / 2016 (3/3)


E com este grupo de fotografias concluímos a apresentação da moto SMC Sport fabricada em 1973 em Portugal (ver também SMC Sport parte 1 e SMC Sport parte 2).

Sendo de uma época em que o trabalho manual era valorizado e necessário, tem muitos pormenores que revelam a dedicação com que foi construída.

A escolha da cor preta, com pormenores a vermelho e dourado também ajudam a fazer realçar os componentes usados.

Veja-se a zona do guiador, onde não faltam elementos.

Na traseira a roda era fácil de retirar, bastando desapertar os parafusos do cubo da roda e puxar esta na horizontal para fora. Isto depois de se levantar a secção do guarda-lamas que foi preparada para permitir este movimento.

As borrachas que existem lateralmente no depósito até parece que foram desenhadas propositadamente para ele, pois acompanham as suas formas.

Terminamos com uma pergunta: Quando aparecerá outra moto SMC para aqui divulgarmos?

Continue lendo...

2016/12/26

Fotografia antiga com pasteleira, rádio e garrafão


Para quem tem dúvidas sobre a felicidade que uma bicicleta pode trazer, aqui está uma resposta!
Nesta fotografia antiga vemos dois amigos que aproveitaram para passar um bom momento e para além de um rádio e de um garrafão, lá está uma bicicleta.

Estão sentados num muro de pedra, em granito, e entre eles vemos uma linha diagonal. Será uma cana de pesca?

A definição da fotografia não permite esclarecer a questão, mas é certo que a bicicleta pasteleira ajudou a que chegassem até ali!

Continue lendo...

2016/12/25

Motorizada SIS Sachs V5 com guiador desportivo - Oficina Moto & Restauro


É dia de Natal e os brinquedos que as crianças receberam fazem-nas sonhar.
Há quem diga que os adultos também têm brinquedos, mas que são diferentes dos das crianças no preço que custam e no local onde se guardam.

Quem gosta de veículos antigos sabe que isto não anda longe da verdade!

Os veículos de duas rodas com motor são como que um brinquedo para muitos entusiastas pelo mundo fora. Permitem sonho e diversão ao mesmo tempo.

No que respeita às motorizadas nacionais a SIS Sachs V5 é daquelas motorizadas que muitos gostavam de ter, especialmente quando têm um ar mais desportivo como esta, que tem um guiador especial.

É mais uma das motorizadas que passou pela oficina Moto & Restauro, onde sofreu intervenções específicas a pedido do proprietário que quis manter os sinais de desgaste e do tempo que a motorizada tem, mantendo-a deste mais autêntica.

O selim, as borrachas do depósito, o farolim são algumas das peças que a motorizada levou novas, enquanto que o motor foi reparado.

Muitas peças desta motorizada tem marcas gravadas, como o cubo da roda traseira que tem o emblema SIS com as letras gravadas em relevo no metal.

O vidro do farol é da MIL - Miranda e Irmão Limitada.
E os amortecedores com a mola à vista são da Tabor, neste caso Tabor 100.

Para mais informações sobre motorizadas, podem visitar a página da Moto & Restauro no Facebook e se precisarem de telefonar para a oficina, aqui fica o contacto Moto & Restauro - telemóvel 962448182 ou o 968423967 (Moche) ou pelo e-mail jadantunes@hotmail.com.

Continue lendo...

2016/12/24

Catálogo de atrelados Empal - Atrelado de motorizada Ref. 2


Estamos prestes a chegar à noite de Natal... E com ela há sempre uma grande quantidade de presentes que é preciso carregar. Isto já para não falar no lixo que se faz e que depois é preciso levar para o caixote do lixo.

Uma boa solução para transportar os presentes é com um atrelado para motorizada de marca Empal, como o que vemos na imagem carregado com 4 botijas de gás.

Este atrelado EMmpal para motorizada tem a referência n.º 2 do catálogo que andamos a divulgar e é apresentado com e sem carga.

Em relação às características técnicas, este atrelado tinha chassis em tubo quadrado; lados e fundo em chapa de 0,8 mm; suspensão de mola vertical e tinha 85 centímetros de comprimentos; 65 centímetros de largura e 22,50 centímetros de altura de caixa. As rodas eram de jante 8, com a medida 3,50 - 8.

Continue lendo...

2016/12/23

Um Bom Natal, sempre com rodas nacionais!


É verdade, um Bom Natal tem de ter rodas nacionais!
Porque são nossas, porque são elas que nos ajudam a ir de um lado para o outro, porque a felicidade também se consegue assim.
Mais uma vez recorremos às miniaturas de veículos feitos em Portugal para criar o nosso postal de Bom Natal.
Para todos os nossos amigos, colaboradores, patrocinadores, leitores, seguidores e visitantes, um Bom Natal!

Continue lendo...

2016/12/22

De Portaro até Dakar - Preparação # 4


É já no dia 27 de Dezembro que um jipe Portaro começa a aventura que o levará até Dakar, tal como aconteceu em 1983, mas desta vez é pelas mãos da equipa constituída por Bruno Lima, Paulo Costa e Ruben Martins.

O blogue Rodas de Viriato não podia deixar de se juntar a esta iniciativa e para além da divulgação da aventura, também quisemos colaborar com o envio de algum material escolar básico, que será distribuído durante a prova na Mauritânia.

Com a ajuda das miniaturas dos jipes Portaro 260 e do Portaro Campina a tarefa foi mais fácil. Bastou juntar alguns lápis de grafite, alguns dos quais eram da portuguesa Viarco.
Servirão para ajudar crianças a desenvolver e aprofundar os seus estudos e, deste modo, fazer com que possam ter um futuro melhor.

Depois de os lápis estarem acondicionados e fechados numa caixa de cartão, foi altura de decorar a caixa com o nome da aventura que os leva até Dakar, no Sahara Desert Challenge

Depois de metidos num envelope, foram deixados no correio que os levará até à sede das operações em Portugal, de modo a que possam ser arrumados na bagagem que será levada na aventura.

Dentro de dias serão transportados para África e, quem sabe, se dentro de uns anos não haverá alguém nesse continente que escreve uma história onde entra um jipe azul que passou por uma povoação e por lá deixou alguns lápis de grafite...

Continue lendo...

2016/12/21

Bicicleta pasteleira The Cycles Strong versão amolador


Quando se passeia fora dos centro comerciais encontram-se artigos verdadeiramente genuínos e autênticos. Tão genuínos e autênticos que nem precisam de rótulos, de selos de garantia, de certificados ou de denominações de origem protegida...

É o que acontece com esta bicicleta pasteleira antiga de marca The Cycles Strong que vimos recentemente por Setúbal e que é uma montagem feita pela Sangal.

Mas esta bicicleta The Cycles Strong foi adaptada para servir de veículo de trabalho para um amolador, estando equipada com um esmeril para afiar facas e tesouras.

Esta transformação foi feita pelo próprio amolador que não se ficou por aqui, tendo-lhe adaptado um pequeno motor auxiliar com o respectivo depósito, escape e restantes componentes para que o proprietário possa andar com ela sem fazer esforço sempre que o desejar.

O trabalho está bem feito e quase que nos faz lembrar os ciclomotores antigos feitos em Portugal há aproximadamente 60 anos.

Curiosamente o dono desta bicicleta Strong diz que ela tem 63 anos de idade.

Sendo uma bicicleta de fabrico nacional, não é de estranhar que tenha uma campainha de marca Dogma.

Já o selim é em couro e foi fabricado pela Tabor.

Ver uma bicicleta assim é motivo de orgulho e é pena não haver quem aproveite este tipo de ideias para fazer pequenas séries de bicicletas de trabalho que pudessem permitir que o proprietário fosse um empresário em nome individual.

Continue lendo...