2015/10/31

Bicicleta pasteleira Berkley - 6.º Passeio Pasteleiras Pinhal Novo


Mais uma marca de bicicletas nacionais que incluímos neste blogue, a Berkley.

Sendo poucas as informações disponíveis sobre esta marca, arriscamos a dizer que era vendida na zona da grande Lisboa.

E tendo em conta nas chapas nela existentes, que a marca chegava até onde se iniciava o Alentejo.

Esta bicicleta tem quadro e selim da UCAL - União Ciclistica d'Agueda, L.da, pelo que se adivinha que seja uma montagem feita por esta empresa para um agente/vendedor.

O couro do selim tem marcado em relevo a marca UCAL, bem como o modelo do mesmo - 1030 A.

Continue lendo...

2015/10/30

Ajuda - Identificação de Perfecta com motor Zundapp


Recebemos do nosso leitor Joaquim Rosa estas duas fotografias de uma motorizada Perfecta com motor Zundapp, cujo modelo não está identificado.
Pela chapa colocada por cima do guarda-lamas dianteiro, esta motorizada terá sido comercializada pela Bicimotor do Porto.
Este modelo da Perfecta tem algumas linhas aerodinâmicas, mais concretamente na zona do farol que tem uma espécie de carenagem em metal (um pouco à semelhança de algumas Cinal Pachancho e da Famel Foguetão que esteve há uns anos na feira da Moita) e nas malas de ferramenta.

Quem souber o modelo desta Perfecta com motor Zundapp ou tiver uma idêntica e quiser ajudar, deixe comentário por favor.

Continue lendo...

2015/10/29

VII Passeio Bicicletas Antigas - Chainça / Abrantes


O uso de bicicletas é muitas vezes condicionado pelo estado do clima, não só pelo facto de não ser muito agradável pedalar à chuva, mas também porque a chuva pode ajudar de forma considerável na deterioração de metais e pinturas em bicicletas já com uns anos.
Mas há quem não pense assim e use a bicicleta quando muitos não o fariam. Para uns e para outros, há o VII Passeio Bicicletas Antigas, em Chainça (Abrantes), já no próximo dia 15 de Novembro de 2015.
Começa pelas 9 horas, no largo da igreja de Chainça. Prolonga-se até depois da hora do almoço e terá animação musical, para além de prémios para o traje mais original e para a bicicleta mais original.
Para mais informações, usar os contactos existentes no cartaz.

Continue lendo...

2015/10/28

Folheto com jipes UMM Alter Army / militares


9.º aniversário Rodas de Viriato...
Há uns dias falava da utilização de fotografias publicadas neste blogue, usadas noutros sites sem que fosse respeitada / indicada a origem ou fonte das mesmas. As fotos que hoje divulgamos são fortes candidatas a despoletar o pior que alguns chicos espertos têm dentro de si - copiar as fotos e esconderem a referência ao "Rodas de Viriato".

É com este folheto dos jipes UMM Alter, neste caso militares - ou como diz no folheto "UMM Alter Army", que terminamos uma semana de comemoração do nosso 9.º aniversário.
É um folheto impresso pela própria UMM - União Metalo-Mecânica, Lda (Rua das Flores, 71, 2.º - Lisboa) mas é em língua francesa. Por este motivo adivinha-se que tenha servido para divulgar a marca em França e eventualmente em países francófonos (na Europa e também em África).

No folheto de 4 páginas em formato A4 é variada a gama de versões que a UMM disponibilizava para efeitos militares, pelo que aproveitámos para fotografar cada uma delas de forma mais pormenorizada.
Na imagem anterior temos um UMM Alter com canhão sem recuo no momento em que foi disparado.

Há outra fotografia deste jipe UMM Alter com canhão sem recuo, visto lateralmente. O canhão parece ser o mesmo que também foi usado na versão UMM Cournil.

Segue-se uma fotografia do jipe UMM Alter equipado com sistema de lançamento de míssil TOW M 220 A1. Nesta fotografia é possível ver que estes jipes nacionais tinham faróis redondos e uma grelha diferente no radiador, quando comparados com as versões civis.

Quem lida com armas de fogo é natural que volta e não volta precise de cuidados médicos, pelo que também havia um modelo transformado em ambulância militar destinado a socorrer quem fosse preciso. É um modelo parecido com o UMM Alter ambulância do Exército, do Entroncamento, mas onde a zona por cima do condutor foi aproveitada.

Uma fotografia panorâmica mostra um avião C 130 Hercules em vôo rasante lançando dois jipes UMM 4x4 de pára-quedas, no sistema LAPES. Deste modo os UMM podiam estar rapidamente em qualquer lado.

Por baixo há uma fotografia de outro UMM Alter com capota de lona que transporta um reboque militar com morteiro de 107 mm.

Para patrulhamento a UMM tinha um modelo equipado com metralhadora Lourde montada na parte de trás do jipe, sendo manobrada por um militar colocado nessa zona.

A terminar a gama de jipes militares, a UMM tinha ainda dois modelos equipados com lança mísseis, mais concretamente o míssil Milan (se não estamos em erro, à direita) e com o míssil SS 11-B1 (à esquerda).

Na capa foi usada uma imagem de um jipe UMM Alter militar sem qualquer adaptação ou modificação, fotografado numa zona com pedras de grande dimensão.

No verso do folheto aparecem as especificações do jipe UMM Alter, bem como o contacto da marca.

Continue lendo...

2015/10/27

Motorizada Casal K603 SS de 6 velocidades - Oficina Manuel M. Ruas (1/2)


9.º aniversário Rodas de Viriato...
E numa semana com uns artigos mais especiais, não podia faltar uma motorizada nova, nunca restaurada e com pouco quilómetros percorridos.

Trata-se de uma motorizada Casal K603 SS com carenagem de fábrica e muito semelhante à K602 SS.
É um modelo marcadamente desportivo e que mostra como a Casal tinha produtos de qualidade.

São vários os elementos que nela se destacam, mas a carenagem transparente com filetes horizontais colocados sensivelmente a meio, em cor vermelha e dourada, juntamente com o autocolante a dizer "6 speed" colocado por cima do farol é o que mais sobressai.

Segundo Carlos Martins / Old Moped (a quem agradecemos a colaboração com informações), esta motorizada Casal K603 era montada em Sangalhos na fábrica da Fundador, que na época era como que a fábrica n.º 3 da Casal.

Não é por isso de estranhar que encontrem semelhanças entre esta motorizada e a Fundador K 603 que esteve no Classic´ Auto.

O motor Casal estava equipado com um carburador Bing 1/19/40, pronto para responder às solicitações das 6 velocidades.

As rodas eram tipo jante de marca Grimeca, sendo que na da roda da frente se podia ler a inscrição Razze Incrociate Tip B.

Agradeço à oficina de Manuel M. Ruas, em São Luís, pela cedência da motorizada para a sessão de fotografias.

Continue lendo...

2015/10/26

Pin com UMM Alter dos bombeiros Le Lude CS 18


9.º aniversário Rodas de Viriato...
A nossa busca incessante por tudo o que seja relativo a veículos nacionais por vezes leva-nos até outros países onde há quem os imortalize das mais variadas formas.
No caso deste pin de mola, um jipe UMM Alter serviu de base para publicitar os bombeiros de Le Lude, em França. O "CS 18" aparentemente é o número de emergência para bombeiros ou fogo...
O jipe está todo pintado de vermelho, com excepção da porta, que está pintada de branco e onde foi colocado um símbolo com uma cruz branca sobre um escudo azul.

O metal no verso do pin do jipe UMM Alter é texturado, evitando deste modo que rode de posição com a movimentação da roupa.

Continue lendo...

2015/10/25

Calendário dos Pneus Lutador Flex - 1970


9.º aniversário Rodas de Viriato...
Nesta semana com artigos um pouco mais especiais do que o que é hábito neste blogue, não podíamos deixar de falar dos pneus de fabrico nacional.
Por esse motivo apresentamos um calendário do ano de 1970 que fazia publicidade aos pneus Lutador Flex, dizendo que com eles percorriam-se mais Kms (quilómetros).
Nele aparecem duas senhoras com uma bicicleta perto de um lago, estando uma delas a mexer no pneu, enquanto a outra segura na bicicleta.
Mais uma achega para que um dia aqui apresentemos um apanhado da história dos pneus para bicicleta e motorizada fabricados em Portugal!

No verso consta que este calendário foi impresso na Lito-Maia, na cidade do Porto, tendo sido feitos 20.000 exemplares, em Dezembro de 1969.
Num dos lados está impressa uma régua com cerca de 7,5 cm.

Continue lendo...

2015/10/24

Envelope antigo da F. Pinto Coelho (Herdeiros), L.da,


9.º aniversário Rodas de Viriato...
E continuamos a fazer com que seja possível conhecer-se a história das bicicletas feitas em Portugal.
Com o envelope que hoje mostramos, da empresa F. Pinto Coelho (Herdeiros), L.da, situada na Rua Barros Queiroz, em Lisboa, podemos saber a origem das marcas de bicicletas Alpa, The Sun, Dinar e Champion.
O armazenista / importador F. Pinto Coelho (Herdeiros), L.da foi fundado em 1766, pelo que importa saber quando terá entrado na área dos veículos. Será que nos séculos XVIII e XIX terá vendido charretes, carroças ou coches? E quando terá entrado no ramo das bicicletas e motorizadas? Terá sido no início do século, tal como aconteceu com a EFS?

A F. Pinto Coelho (Herdeiros), L.da para além das bicicletas e acessórios, também vendia patins, triciclos, artigos para desporto, brinquedos, ferramentas e utilidades. Era ainda vendedor das motorizadas italianas Legnano, com motor Sachs.
No início da década de 60, a exposição era feita na Rua Barros Queirós, n.º 10 e 12; mas o escritório e revenda eram na Rua João das Regras, n.º 3, 3.º D.to, próximo à Praça da Figueira, em Lisboa.

O envelope que mostramos não tem carimbo dos correios, mas foi usado, pois o selo foi inutilizado com um risco de lápis azul. Mas fazendo fé nas datas existentes nos envelopes que temos mostrado, será de início da década de 50, pelo que quem tiver bicicletas pasteleiras desta marca, já tem uma ideia da possível idade que a sua bicicleta antiga pode ter.

Continue lendo...

2015/10/23

Carro publicitário com Cinal Pachancho / Adelino Lopes Nogueira


9.º aniversário Rodas de Viriato...
A fotografia que hoje mostramos consegue reunir 3 aspectos especiais. O primeiro são os ciclomotores / motorizadas Cinal Pachancho; o segundo é a empresa de Adelino Lopes Nogueira e em terceiro o fotógrafo Fernando Henriques Duarte, mais conhecido por "Rosel".
Mas indo por partes... Esta fotografia onde aparecem carros alegóricos durante um desfile na Avenida da Liberdade, no Fundão, é datada de 1955.
Em primeiro plano temos uma viatura da empresa Adelino L. Nogueira, com o telefone 52301, no Fundão. Na frente da viatura existe um cartaz de grandes dimensões que faz publicidade ao ciclomotor Cinal Pachancho - "Português de ponta a ponta" e que era produzido na cidade de Braga. Nesse cartaz onde aparece uma imagem de uma motorizada de competição ao lado de uma bandeira de xadrez é referido que os ciclomotores Cinal Pachancho têm técnica, qualidade, resistência e beleza. Deste modo temos mais uma achega para a história do início da indústria de ciclomotores em Portugal. Na parte de trás do mesmo veículo consegue ver-se um ciclomotor Cinal Pachancho e tanto na parte de frente, como em posição elevada, vários motores estacionários (provavelmente da Pachancho), sendo que junto de um deles há uma placa que diz "Para o hospital", subentendendo-se que seja uma oferta para o Hospital do Fundão. Esta oferta, para além de ser uma forma de publicidade, mostra o empenho e preocupação com a melhoria de condições de vida / saúde da população local.

Na imagem anterior podemos ver Adelino Lopes Nogueira num fragmento de uma fotografia captada por Rosel durante uma festa (provavelmente de casamento).
Adelino Lopes Nogueira nasceu por volta de 1910, tendo falecido há cerca de 25 anos. Era conhecido e respeitado na sua região, bem como fora dela, pela área de negócio em que trabalhava, relacionada com material e maquinaria agrícola e também por gostar de veículos antigos. Em termos profissionais conseguia resolver situações complicadas devido à capacidade de improviso que possuía, fruto dos tempos em que viveu. No seu dia-a-dia deslocava-se muitas vezes num jipe Fiat antigo, provavelmente um Fiat Campagnola. Possuía vários automóveis antigos da década de 20 / 30, nomeadamente um Chevrolet que usava para participar em passeios de automóveis antigos "Donas Elviras" e também gostava de motos antigas, sendo conhecido por ter uma moto Indian com amortecedor com feixe de molas na roda da frente.

Em relação a Fernando Henriques Duarte, do estúdio fotográfico "Foto Rosel", é o autor da fotografia que apresentamos no início deste texto e que nos foi gentilmente cedida para publicação pelo filho, Aires Duarte, da ADI - Aires Digital Imagem, no Fundão.
Fernando Henriques Duarte nasceu em 1911 em São Paulo de Luanda, Angola, tendo vindo para Portugal com 11 anos de idade. Durante a juventude passou pelas cidades do Porto e de Lisboa, tendo por volta do início dos anos 30 ido à Cova da Beira, onde acabou por se fixar e começar a sua carreira como fotógrafo, na então vila de Fundão. Faleceu no final da década de 90 do século passado. Como proprietário da "Foto Rosel" acabou por ser conhecido por Rosel, não só pelas fotografias de estúdio e pelas reportagens de casamentos que fazia, mas também por estar presente nos acontecimentos mais importantes da época. Por sua iniciativa fez reportagens de acontecimentos políticos, sociais, culturais, religiosos e económicos que são hoje um importante espólio que importa preservar e divulgar, pois documenta a realidade de uma zona que de outra forma não teria sido perpetuada para o futuro.

Continue lendo...

2015/10/22

Porta-chaves antigo do jipe Portaro


9.º aniversário Rodas de Viriato...
Se há adereço que os adeptos de uma marca de automóveis gostam, é certamente o porta-chaves. Para além de poder ser associado à viatura à qual pertence a chave, é uma maneira de mostrarmos o nosso orgulho em ter um veículo de uma determinada marca em concreto.
Acontece que quando falamos de marcas como o UMM ou o Portaro (dos quais não foram produzidos bilhões de jipes), não é fácil conseguirmos um porta-chaves da marca, especialmente se for da época, ou um brinde oferecido pela marca...

Mas no Rodas de Viriato não conhecemos limites e fazemos com que a palavra "difícil" tenha o mesmo significado da palavra "fácil"... Por isso aqui fica um porta-chaves dos jipes Portaro, em metal e pele. O emblema tem como fundo as cores da bandeira nacional, sobre as quais foi colocado o emblema da marca, onde para além da palavra Portaro há o "super-herói" que de braços abertos mostra a sua força muscular.

Este porta-chaves foi produzido pela Fotal do Porto, como se pode ver pela referência na parte de dentro.

Continue lendo...

2015/10/21

9.º Aniversário do blogue Rodas de Viriato


E já passou mais um ano e por cá continuamos!... Somando no total 9 anos de existência do blogue Rodas de Viriato, actualizado todos os dias!
Dizer-se que "O que é bom não dura para sempre" faz-nos ficar um pouco confusos, pois tentamos que este blogue seja "bom", mas como ele está para durar, das duas uma: ou a velha máxima está errada, ou então este blogue não é bom! O mais certo é que a velha máxima esteja errada!
Quando pensamos no muito que já foi feito, também pensamos no muito que ainda falta fazer. E é o que falta fazer que nos mantém sempre em busca de material novo para publicar, evitando a sorte que muitos outros projectos tiveram e que entretanto ficaram pelo caminho.

Em termos de futuro pretendemos continuar como até aqui, mas como estamos a meio caminho da maioridade (os 18 anos!...) temos de repensar algumas questões que volta e não volta vagueiam pelo nosso pensamento, nomeadamente:
- O uso indevido de imagens deste blogue por parte de terceiros sem que sejam respeitados os nossos termos de utilização (indicação da fonte com link para o blogue). Temos noção de que a divulgação de veículos nacionais está em primeiro lugar e ainda bem que as nossas imagens são usadas - melhor reconhecimento do que ser-se copiado, é difícil! Mas "perde-se o fio à meada" e não gostamos disso.
- As muitas solicitações que temos são importantes e mostram por um lado o valor que temos, e por outro que somos reconhecidos; mas temos de ser realistas, esta situação impede-nos de chegar mais longe. Sim, responder a e-mails, a convites, esclarecer dúvidas, ceder material para publicações, etc... Tudo sem ganhar um tostão, joga de forma perversa na qualidade deste blogue. Gastamos tempo que nos faz falta para organizar e desenvolver o nosso trabalho, enquanto que os outros ficam com os seus problemas resolvidos, por vezes sem um obrigado no final! Este problema não será complicado de resolver. Uma das estratégias pode passar por fazer um artigo intitulado "Perguntas muitas vezes perguntadas" e a outra por criar uma tabela de preços para as diferentes solicitações que tenha (esta é a que mais nos vai custar, pois somos adeptos do grátis e do livre, mas para nós a situação tem-se revelado frequentemente inversa). Quem não gostar, pois terá de ir à sua vida, que nós também tentamos ir à nossa!

Mas continuaremos abertos a sugestões e a ideias novas, imprimindo sempre o cunho que já nos caracteriza.
Falando de números... Em 9 anos de existência temos 202 seguidores, 3461 publicações e 1 885 931 visualizações de páginas!
Neste momento em que se avizinha mais um ano de trabalho, não podemos deixar de dar destaque a dois projectos já consolidados, mas que importa acompanhar atentamente, a saber:
- A Sericértima que vende autocolantes para restauros de motos, motorizadas e bicicletas (para além dos kits de motorizadas antigas);
- A Moto & Restauro que se dedica ao restauro de motos e motorizadas antigas.
Para além do apoio dado a este blogue, são resultado de quem pensa de forma empreendedora e com um produto directamente relacionado com restauros, contribuindo para que os veículos de antigamente se mantenham em perfeito estado de conservação e de funcionamento; mantendo assim o património vivo e criando património.

É este espírito que importa manter na caminhada. E como vem sendo norma quando fazemos anos, quem recebe os presentes são os leitores, pelo que durante uma semana as publicações serão (ainda) mais especiais! Até daqui a um ano!

Continue lendo...

2015/10/20

Motorizada SIS Sachs Fuego V5 - Moto & Restauro


Depois de mostrarmos a motorizada Vilar Seta Pop 60 - R, que vai ser restaurada na Moto & Restauro, publicamos algumas fotografias de uma motorizada SIS Sachs Fuego já restaurada.

Deste modo podemos ver com facilidade a versatilidade da Moto & Restauro, que tanto restaura motorizadas mais antigas, como uma Dúnia com dois escapes; ou motorizadas a pensar em diversão, como uma Forvel Vip 2, entre muitas outras.

Esta SIS Sachs Fuego é marcadamente desportiva, sendo este conceito reforçado pela decoração, onde o branco é a cor de base, ao qual foram adicionados pormenores a preto e a vermelho.

O cromado e a cor natural do metal também marcam presença, tanto nas manetes da Lusito, como no escape ou nos aros das rodas.

O motor Sachs é o responsável por debitar a energia necessária para fazer rolar a motorizada que tem velocímetro que marca até 140 km/h, mesmo a pedir para confirmar se tal é possível!

O tampão do depósito de combustível é em plástico preto e pode ser facilmente desapertado / apertado, pois tem várias saliências lateralmente.

Quando vista lateralmente há um pormenor que salta a vista e que mostra que quem concebia as motorizadas SIS Sachs sabia o que fazia.

Trata-se da grelha metálica colocada sobre a panela do escape, onde o metal foi recortado para permitir a circulação de ar, de modo a que aparecesse a palavra "SIS".

No depósito de combustível aparece a referência V5, seria para relembrar as SIS Sachs V5?

Para mais informações sobre esta motorizada ou sobre restauros de outras motorizadas, podem contactar a Moto & Restauro pelo telemóvel 962448182 ou o 968423967 (Moche) ou pelo e-mail jadantunes@hotmail.com.

Continue lendo...