2011/12/31

R-D-V - Balanço do ano 2011


"A vida não é castigo que tens de viver" - António Variações

É com esta frase que começamos o tradicional balanço do ano.
E começamos o balanço desta forma porque é preciso lembrar às pessoas de que a vida não é um castigo que têm de viver.
Deixando um pouco a temática do blogue, ainda que o que vamos dizer esteja directamente relacionado com o que aqui fazemos, este ano mais uma vez fomos bombardeados com uma suposta crise, que como já disse, não existe!
O que existe, é uma necessidade de alguém nos criar necessidades (ou não vivêssemos numa sociedade capitalista, que só sobrevive criando necessidades). Se no passado essas necessidades passavam por ajudar a alterar a realidade, evitando que os "maus" levassem a sua avante (o nuclear, a caça à baleia, a camada de ozono, a desflorestação, o ambiente...). Agora os "maus" somos nós, que fizemos e compramos coisas que nos diziam para fazer e comprar e que, afinal, agora nos dizem que não devíamos ter feito ou comprado. Mas somos tão "maus" que os ouvimos e não percebemos que fazem pouco de nós e que somos usados, não para combater os "maus", para para os fazer prosperar e dominar.

Vejamos o caso concreto da Manifestação dos Indignados, em Lisboa, no dia 12 de Março de 2011, onde estive presente...
As pessoas decidem mobilizar-se sem que um partido (essa coisa inexplicável... Veja-se que a própria palavra nos remete para pedaços, fragmentos, estilhaços; mas alguns conseguem que os pedaços, os fragmentos, os estilhaços sejam uma peça maciça, que como uma esfera rola por cima de tudo e de todos... Se quase nunca nos entendemos com as outras pessoas para conseguirmos atingir um objectivo comum, como é que meia dúzia de inergúmenos o conseguem fazer?... Não sei e prefiro não saber... Mas tiro-lhes o meu chapéu!), voltando à manifestação... As pessoas querem fazer-se ouvir, querem um mundo melhor para si e para todos, e lá vão elas...

Algumas vão com a sua bicicleta Órbita M 20 Maxi, velhinha, mas que cumpre o seu dever tornando o mundo melhor para todos (pratica-se desporto, não origina poluição, evita o consumo de novos bens...). Outras vão a pé, mas todas estão cientes de que o pão e o circo que lhes dão já não chega...
Como nestas coisas de manifestações há sempre "maus" com os quais todo o cuidado é pouco, os "maus" verdadeiros enviam polícia em força para que as coisas não fiquem descontroladas....

Vejam que na imagem anterior podem contar 7 carrinhas transformadas pela Auto Ribeiro para a PSP. É do senso comum que se eu for à PSP dizer que uns "maus" andam a assaltar casas na minha zona, e que ontem assaltaram a minha casa, nem uma carrinha destas passarei a ver na minha zona na sequência da minha queixa. E ainda bem que assim é, pois com a idade (aliás, com a experiência) tenho deixado de ter respeito por quem sempre achei que o devia ter, pelo que não gostava de que a minha vizinhança andasse a ser conspurcada. Dos nossos leitores que fazem parte do grupo ou da profissão em causa, poderei receber mensagens do tipo "mas nós temos de obedecer às ordens que nos dão" ou "em todas as profissões há maçãs podres e não se pode julgar a parte pelo todo". No primeiro caso diria que cabe a cada um saber se quer ser criado ou se quer ser senhor e no segundo caso diria que têm razão, mas que quando a casca da maçã é saudável, bem que pode estar em contacto com uma maçã podre, que a doença não passa...
Mas isto tudo para dizer o quê?...
Para dizer que são situações como esta que nos fazem vir aqui todos os dias (e já lá vão 5 anos!), que nos fazem partilhar o que temos e o que sabemos, porque se não temos perfil para nos agruparmos com os inergúmenos em partidos, temos a noção de que pelo exemplo e pelo trabalho feito podemos mudar a realidade para melhor. E mais, não vivemos de promessas. E das poucas vezes em que dizemos que vamos fazer isto ou aquilo, assim que a coisa é feita, logo relembramos que foi prometido e feito.
E a vontade de fazer com que este mundo seja melhor, não para os nossos filhos, mas para nós, porque a situação já está no limite, fazem-nos avançar com iniciativas como a comemoração dos 100 anos da EFS. É preciso relembrar o que de bom já fizemos, para que também possamos fazer algo de bom. Bem sei que os "maus" não gostam disso, pois desenvolver a auto-estima, apresentar outras soluções ou fazer as pessoas pensar é muito perigoso. Mas não conseguimos viver de outro modo. Também nós, aqui no blogue, somos "maus". E tal como para eles, o nosso ano de 2011 foi muito positivo. A crise que continue que não tarda muito teremos um grande império!

Para terminar, os tradicionais números....
- O número de visitas / entradas diárias no blogue aumentou para uma média de 530 por dia, tendo-se registado uma estabilização no final do ano num valor mais baixo.
- Já publicámos 1981 artigos desde a criação deste blogue.
- Temos mais de 325 marcas inventariadas.
- Acabamos o ano com 73 seguidores do blogue (se ainda não é seguidor, pode ir ao final da página do blogue e juntar-se ao grupo - não custa nada! Ou então cliquem aqui!).
- Passámos a estar presentes no Facebook e no OLX.

E é basicamente tudo. Bom 2012!

Continue lendo...

2011/12/30

100 anos da EFS - Qual a mais emblemática? Com 2 rodas e motor!


O ano de 2011, ano em que a EFS completaria 100 anos de existência, está a chegar ao fim!
Das iniciativas que nos propusemos fazer, a grande maioria estão realizadas. O que falta, não perde pela demora, especialmente o evento da travessia da Ponte 25 de Abril em EFS M 125 (outras 125 cc, ou mais, de fabrico/montagem nacional também estão convidadas) e o passeio entre fábricas: Borralha - Avelãs de Caminho.
Várias pessoas com quem falei achavam que a comemoração do centenário não deveria acabar com o final de 2011, mas prolongar-se por 2012 (durante cerca de 1 ano). E já estou como o pessoal do programa "Querido, mudei a casa", pois "faz todo o sentido", especialmente para que possamos fazer mais e melhor.
Entretanto aproveitamos para lembrar que nos propusemos fazer a eleição da EFS mais emblemática (com duas rodas e motor). Tentamos incluir todos os modelos, sem ter em conta a motorização ou as versões que os modelos foram tendo ao longo da produção. Se falta algum, terá de ficar de fora, mas podem sempre dizer qual é - afinal o saber nunca fez mal a ninguém (se bem que dizem que há pessoal que tem problemas por saber de mais...).

A nossa parte está feita, agora só têm de votar!

Continue lendo...

2011/12/29

Juntamento de Motoesa EFS Mini Puch - Palmela 2011 (2/2)


E aqui fica o segundo grupo de fotos relacionadas com o 1.º ajuntamento de mini motorizadas Motoesa EFS Mini Puch, no ano em que a EFS faria 100 anos de existência.
Neste grupo de fotografias pretendemos mostrar como foi a parte do evento relacionada com os participantes e às suas máquinas.

Passemos então à apresentação:
A Motoesa EFS Mini Puch de João Roque, que tem a particularidade de estar cromada no quadro. Tem ainda tampas plásticas na parte lateral por baixo do depósito e do selim.


A Motoesa EFS Mini Puch onde Frederico Rosa (que na foto aparece acompanhado do filho) aprendeu a andar de motorizada. Este exemplar já sofreu algumas alterações, mas tudo indica que será recuperado brevemente, para que seja a motorizada onde o filho aprenderá a andar.


A Motoesa EFS Mini Puch de Ricardo Lima, que foi recentemente recuperada. Já esteve equipada com pneus cardados, mas veio com os pneus originais. Tem sido o centro das atenções pelas concentrações onde vai participando.


A terminar a Motoesa EFS Mini Puch de Nelson Ferreira que ao que tudo indica, tem as caraterísticas dos últimos modelos que já aqui mostrámos. Entretanto esta Motoesa já tem uma irmã em casa, que esperamos ver no próximo ajuntamento!

Mais uma vez agradeço a participação e ajuda de todos (e todas!) aqueles que permitiram a realização deste evento.
Mais uma vez uma referência especial ao site de João e Nelson Ferreira na Internet - www.motosclassicas.yolasite.com - que apoiou o evento e a Paulo Araújo, editor da revista Motos Clássicas e Vintage pela companhia, pelas reportagens do evento e pela oferta de revistas aos participantes.
Agora é começar a pensar na próxima edição!
Quem se quiser juntar, é bem-vindo, basta só que nos envie um e-mail para futuros contactos.

Continue lendo...

2011/12/28

Bitles - Chapa de testa para bicicleta


Mais uma chapa de testa de bicicleta.
Esta é da marca The Bitles, de Alhadas, Figueira da Foz.
Fica a pergunta: o que querem dizer as letras G. S. M.?

Para qualquer assunto relacionado com esta chapa, ou para a adquirir, contactar a oficina de João Ferreira:
Telem.: 965205686 - João Ferreira
Telem.: 916817999 - Nelson Ferreira
Ou usar o e-mail: n_a_ferreira@hotmail.com
Site: www.motosclassicas.yolasite.com

Continue lendo...

2011/12/27

Miniatura UMM Cournil da GNR da ModEna


Mais uma miniatura dos jipes UMM.
Este é do modelo Cournil que era usado pela chefias da GNR, com tecto duplo (parecido com o que já aqui mostrámos na versão Alter).
Mais informações no site da ModEna.

Continue lendo...

2011/12/26

Calço de travão de bicicleta da EFS


Que a EFS fazia questão de contrastar todas as peças que produzia com a sua marca, já não é novidade nenhuma...
Com este calço de travão de bicicleta pasteleira podem ver que as coisas eram levadas bem a sério. Mesmo numa borracha que ia desaparecer com a utilização, lá estava as letras EFS RN 1956. A contrafação que se cuidasse!

Agradeço a Diogo Bastos pelo envio das fotografias (obrigado!).

Continue lendo...

2011/12/25

Organização Sachs Portuguesa - Alfinete de lapela


Este não foi dado pelo Pai Natal...
Devagar as coisas vão aparecendo, sendo divulgadas e a colecção fica mais completa.
Este alfinete de lapela é da OSP - Organização Sachs Portuguesa, presente no Porto, Anadia e Lisboa.

No centro do emblema da OSP está o "S" da Sachs, que era a marca de motores usados nas motorizadas Cruzador, Sachs-Dover e Spada.

Continue lendo...

2011/12/24

Publicidade ao Jiptara e ao Minitara


Continuando o nosso trabalho de divulgação desta marca desconhecida de muitos, aproveitamos a noite de Natal para mostrar uma publicidade publicada numa revista Auto Mundo de 1975, onde aparece um Minitara ao lado de um Jiptara.
Na publicidade o Jiptara é apresentado como a solução para o seu trabalho, enquanto que o Minitara é apresentado como carro das suas férias.
Os dois veículos eram uma criação de Marques, Pereira e Teles, Lda.

Continue lendo...

2011/12/23

Selo com SMC Nacional de 500 cc de 1935


Mais um selo que foi editado pelos correios. Este é da moto SMC - Nacional com 500 cc e tem o valor facial de 30 cêntimos. O picotado do selo tem uma Cruz de Cristo a meio das laterais.
Relembro que a SMC - Nacional não produziu só esta moto, havendo mais duas em território nacional.

Continue lendo...

2011/12/22

Bicicleta Java - 2.º Passeio Pasteleiras Pinhal Novo


Mais uma das bicicletas que esteve presente no 2.º Passeio das Pasteleiras de Pinhal Novo.
É uma bicicleta da marca Java.

Ao contrário do que se possa pensar pela chapa de testa da bicicleta, ela é de fabrico nacional, tendo sido vendida pela Sibal de Alcobaça.

A campainha é da marca Rosengar.

E o quadro é da Confersil.

Continue lendo...

2011/12/21

Revista Motos Clássicas e Vintage n.º 19


E já chegou mais um número da revista Motos Clássicas e Vintage, o n.º 19.
Mais um vez a vontade de receber a revista era grande, pois nela estaria a 2.ª parte do artigo sobre os 100 aos da EFS.
Mas a coisa não se ficou por aqui. Logo na parte das notícias há um pequeno artigo sobre o selo com a Motoesa EFS Mini Puch (o meu obrigado pela divulgação!) e mais lá para a frente há uma página dedicada a este modelo, onde é feita a contextualização do aparecimento da mini motorizada, bem como as caraterísticas de cada modelo.
Depois, e como se pode ver pela foto na capa, a EFS M 125, com motor Puch de 125 cc., foi a nacional testada neste número. O exemplar usado foi a EFS M 125 de Mário Domingues e o teste é bastante abonatório em relação ao modelo!

E não é tudo, podem ainda encontrar o seguinte conteúdo na revista:
- Artigo "Clássica de capa" sobre a Honda CL77 305 cc Scrambler
- Entrevista a George Beale
- Artigo sobre a Clássica Moderna - Honda Fireblade
- Reportagem sobre o Carrossel Moto GNR
- Reportagem sobre os 25 anos do Moto Clube de Sintra
- Artigo sobre o coleccionador Evaristo Dias
- Reportagem sobre o 6.º Salão Antigo - Clássico de Aveiro
- Artigo sobre curiosidades relacionadas com os nomes das marcas de motos
- Artigo sobre a História da Heinkel
- Contacto BMW R50/5 - As motos do Troféu Nacional de Clássicas Fuchs Silkolene
- Artigo sobre o piloto Kenny Roberts

Há ainda a secção de Classificados e das Fichas das Clássicas, com informações e cotações de diversas motos e motorizadas nacionais.

Já está nas bancas!

(revista gentilmente oferecida pelo editor)

Continue lendo...

2011/12/20

Filmagem em kart Semog


Quando vemos programas sobre ralies, é frequente aparecerem imagens captadas de dentro do veículo enquanto este está em competição.
Neste vídeo com um kart Semog podemos ver uma situação parecida, mas sem o público nas bermas.
Nas três voltas que o kart dá ao circuito improvisado, podemos ter uma ideia da velocidade que este brinquedos atingem.
O vídeo está na página do utilizador Alcidescalcada no Youtube.

Continue lendo...

2011/12/19

Bicicleta Esmaltina Colt roda 16


Já aqui mostrámos fotografias de várias bicicletas de BMX, entre elas a Vilar Tip-Top. Hoje mostramos um modelo com muita semelhanças: a Esmaltina Colt.

Como bicicleta dos primórdios do BMX, já tem definida a forma que este tipo de bicicleta ainda hoje tem, mas com algumas variantes.

Entre elas conta-se a existência de guarda-lamas, com pala em borracha, certamente um apêndice herdado do motocross dos anos 70.

E o quadro ainda tem o local para colocação da bomba de ar, coisas que hoje em dia não acontecem numa BMX.

Este exemplar tem rodas 16 com pneus de piso cardado, que eram de origem da CNP.
O guiador estava pintado de preto, pois os cromados eram coisa para velhos!

Este exemplar pertence a Diogo Bastos a quem agradeço envio das fotografias (obrigado!).

Continue lendo...

2011/12/18

Motorizadas Perfecta - Alfinete de lapela verde


Depois das versões a vermelho e a azul, apresentamos o alfinete de lapela das motorizadas Perfecta com a asa pintada de verde.
Será que há mais versões com outras cores?

Continue lendo...

2011/12/17

Bicicleta Órbita M 20 Maxi vermelha (1/2)


Mais uma bicicleta Órbita a constar neste blogue.
Este exemplar é uma Órbita M 20 Maxi, modelo dobrável datado de 1983.

O selim é da Órbita, com fabrico da Socal.

Na parte de trás tem uma zona para transporte de pequenas mercadorias, com uma mola para que tudo chegue ao destino.

Nesta bicicleta não faltam extras, como as mudanças da Sturmey Archer. Na imagem seguinte podemos ver o selector das três mudanças.

Os metais estão com pouca oxidação, como se pode ver por este pormenor do guiador. Já a pintura tem algumas zonas com a tinta a saltar.

O grupo eléctrico também está presente, sendo o dínamo da Bosch.

Continue lendo...

2011/12/16

Macal Trial II RV 6 no catálogo Moto Jornal de 1991


Mais uma das imagens que foi publicada no Catálogo Moto Jornal de 1991.
É uma Macal Trial II RV 6, com motor de 50 cc de 6 velocidades.
A suspensão traseira é com sistema mono-amortecedor de acção directa.
Pesava 88 kg e tinha travão de disco na roda dianteira.

Continue lendo...

2011/12/15

Bicicleta pasteleira Yé-Yé com pedaleira EFS


O ano em que a EFS faria 100 anos de existência está quase a terminar, mas as comemorações não.
Hoje apresentamos uma bicicleta pasteleira Yé-Yé com uma roda pedaleira da EFS, em que os raios que ligam a zona do eixo, à zona dos dentes que puxam a corrente, foram substituídos pelas letras EFS RN 1956.
Agradeço a Diogo Bastos pelo envio da fotografia.

Continue lendo...

2011/12/14

Chapa de testa The Bremen Cycle International - M. e F. Ltd.


Aqui fica uma chapa de testa para bicicleta pasteleira da marca The Bremen, que eram vendidas pela M. & F. Ltd. - Mieiro e Filhos Lda, de Sangalhos.
O elemento central é um dragão que segura em escudo.

Continue lendo...

2011/12/13

Calendário de parede com EFS Fórmula 1 de 1980


Mais outro calendário de parede da colecção, mas que é especial por ser da EFS - nada melhor do que divulgar peças deste tipo no centenário da marca - e pelo próprio conjunto.
O slogan do cartaz é: Simbolizando a beleza... EFS presente! EFS a técnica com estilo.
E que estilo!
A imagem escolhida é a de uma EFS com carenagem muito envolvente, e que estava equipada com motor Kreidler (pelo menos é o que se adivinha pelo "K" usado na decoração da carenagem).
E a cereja no topo do bolo ou, na versão alcoólico (dos que treinam ovelhas humanas que correm em relva já aparada), a cerveja no topo do bolo é a modelo escolhida para embelezar o conjunto.

O fundo do cartaz é prateado e, na parte de baixo, tem um conjunto de folhas com os meses, que se vão arrancando à medida que os estes passam.
Termina com a frase: Dúnia é diferente porque é um genuína EFS.

Continue lendo...

2011/12/12

Jipe UMM Papamóvel em publicação do Correio da Manhã

Hoje destacamos uma publicação que tem uma fotografia do jipe UMM papamóvel usado na 2.ª visita de João Paulo II a Portugal.
Para quem não sabe, quando João Paulo II visitou Portugal em 1991, também visitou a ilha da Madeira e, aparentemente devido a questões logísticas, decidiu-se construir um papamóvel nacional que estivesse pronto na ilha para quando o papa chegasse. Deste modo não seria necessário transportar o veículo que usa normalmente, o que facilitava a deslocação.
E ainda bem que assim foi, pois surgiu a oportunidade de a UMM criar uma viatura diferente e capaz de responder às exigências da altura, a partir de um UMM Alter longo. E hoje temos com que nos orgulhar!

A fotografia do UMM papamóvel a passar por entre muito fiéis no Estádio dos Barreiros é da autoria de Marques Valentim e está publicada no 6.º fascículo do livro João Paulo II - Biografia do Viajante de Deus.
Tenho um fascículo a mais para quem quiser fazer uma troca! Mais informações via e-mail.

Continue lendo...

2011/12/11

Alfinete de lapela da Bicimotor Lda. - Motorizadas Perfecta

Mais uma marca a contar no blogue, a Bicimotor Lda. que vendia motorizadas Perfecta.
Se a marca é a mesma que ainda existe hoje em dia, ela foi fundada em 1951, tendo sede no Porto. Por este facto e que é natural que vendessem as motorizadas Perfecta, que eram fabricadas pela Vilar (perto do Porto).

- Site oficial Bicimotor.

Continue lendo...