2009/04/30

Covina - O vidro é a nossa profissão (publicidade)


Uma publicidade de meados da década de 80 à Covina - Companhia Vidreira Nacional, SARL.
Nela consta que a Covina fabricava vidro temperado "rochedo" e laminado, tanto plano como curvo.

Continue lendo...

2009/04/29

Casal K 181 na VI Automobilia da Moita


Esta Casal K 181 esperava comprador para voltar a circular nas ruas, podendo (ou não) levar um restauro mais ou menos profundo.

Continue lendo...

2009/04/28

Tricarro de venda de gelados Ernesto A. Silva


Mais um tricarro adaptado à venda ambulante de gelados, neste caso da marca Olá.
Este exemplar tem uma gaveta de apoio colocada por baixo da caixa de transporte, do lado direito do condutor.
Fotografia enviada por João Quaresma do blogue Regabophe (muito obrigado!).

Continue lendo...

2009/04/27

UMM Cournil "LAPES" (versão pára-quedismo)


A lista de versões de jipes UMM neste blogue já vai longa e hoje apresentamos mais uma: o UMM Cournil do CTP - Corpo de Tropas Pára-quedistas da Força Aérea que está em exposição na Escola de Tropas Pára-quedistas, em Tancos(graças à colaboração de Miguel Silva Machado - muito obrigado pelas fotografias e pelas informações!).
Trata-se de um UMM Cournil do início dos anos 80. No entanto, este veículo tem um emblema identificativo na grelha que diz UMM 4x4 Cournil (normalmente só diz UMM 4x4 - sem o "Cournil"), como a que aparecia na publicidade datada de 1978 que já publicámos neste blogue. Será que é de fabrico anterior a 1980?
Na altura dizia-se que eram os primeiros UMM a ter saído da fábrica, tanto que eram viaturas muito simples e muito rudimentares com alguns problemas que foram sendo razoavelmente resolvidos nos novos lotes que iam chegando. Por volta de 1983-84 já havia no CTP grande quantidade destes veículos na sua componente operacional. A generalidade dos modelos que até aí estavam em uso foram retirados (Jeep's e Land Rovers muito usados) ou ficaram apenas em serviços não operacionais e ainda um ou outro modelo especial (por exemplo Land-Rover ambulância).

Não sendo uma versão de jipe UMM Cournil com muitas transformações, como no caso da versão militar porta-canhão ou da versão ambulância militar, é uma versão curiosa pela sua função e que é desconhecida da maioria dos amantes desta marca. Basicamente as transformações realizadas na viatura consistiram em permitir que a mesma fosse amarrada em segurança à estrutura/plataforma que a suporta. O sistema que está na foto já era utilizado em 1983. Estes primeiros UMM Cournil nunca saíram do país nem participaram em operações de conflito real. Isto porque a descolonização já fazia parte do passado e quando as missões de paz das Nações Unidas chegaram, já os UMM Alter estavam em serviço há bastante tempo.

Na imagem anterior é possível observar pinturas de pára-quedas junto da porta do condutor. Uma fila de pára-quedas (mais concretamente 6) estão pintados na horizontal e outra fila de pára-quedas (mais outros 5) estão pintados na vertical. O facto de uns pára-quedas estarem pintados na vertical e outros na horizontal não é acaso. Representam o número de vezes que este UMM Cournil foi lançado do avião, mais concretamente em sistema LAPES (pára-quedas deitado, sendo o mesmo lançado a poucos metros do chão) ou sistema HEAVY (pára-quedas ao alto - em que o veículo é lançado a maior altitude, o pára-quedas abre e a carga desce na vertical). Neste caso concreto a paleta metálica é para usar em aviões C-130.

Para quem não está dentro do assunto, a guarnição - independentemente do tipo de lançamento (alto ou baixo) - nunca salta no mesmo avião (à excepção dos soviéticos - agora russos - que o faziam e até tinham aviões que lançavam cargas pela retaguarda e pessoal por portas laterais). No caso da Força Aérea Portuguesa há aviões para carga e aviões para pessoal. O avião naturalmente é do mesmo tipo, mas a configuração interior é que é diferente. O que se faz é lançar as chamadas cargas de acompanhamento (morteiros ligeiros de 60mm ou médios de 81mm), mantimentos, etc. pelas portas laterais em primeiro lugar e depois, logo a seguir, pela mesma porta, saltar o pessoal. No caso das viaturas, o pessoal salta num primeiro avião, ocupa o terreno e só depois podem vir os aviões de carga lançar viaturas ou outras cargas pesadas.

Na imagem anterior podemos ver uma placa em bronze (ao lado da roda traseira) que se encontra no UMM Cournil LAPES. Esta nada tem a ver com a viatura. É uma listagem do pessoal que na altura em que a viatura foi colocada em exposição permanente se encontrava na Companhia de Abastecimento Aéreo - a unidade que tem à sua responsabilidade a preparação das cargas para lançamento a partir de aeronaves por helitransporte.

As "madeiras" que estão por baixo do UMM Cournil, são favos de cartão que amortecem o impacto no solo, evitando danificar a viatura quando a plataforma em que está toca no chão. São colocadas antes de o UMM - já na plataforma - entrar no avião e depois são abandonadas no solo.
O UMM aparenta estar sem muitas peças, esta situação decorre da necessidade de ser lançado muitas vezes. Por esse motivo as peças eram protegidas e embaladas, sendo depois montadas quando o veículo já estava em terra.

A terminar deixamos uma fotografia de um exemplar fotografado durante uma visita a Portugal de Samora Machel (realizada a 10 de outubro de 1983) e uma hiperligação para uma página de um catálogo da UMM em que aparece um UMM acabado de ser lançado de um avião:
- Página de catálogo com UMM lançado de avião

Continue lendo...

2009/04/26

Roubo de motorizada Guri - Pedido de ajuda


Certamente lembram-se de já aqui ter mostrado esta motorizada Guri (quando disse que foi vendida uma parecida por menos de 1 euro).

Recebemos a informação de que a mesma foi roubada do local onde se encontrava (zona de Sobral de Monte Agraço/Arruda dos Vinhos), por esse motivo apelamos a quem souber do seu paradeiro (inteira, em peças ou mesmo de alguma parecida...) para deixar comentário ou para enviar um e-mail (o endereço está na lateral do blogue).

Não deixem desaparecer um exemplar da industria nacional de duas rodas!

Continue lendo...

2009/04/25

25 de Abril + Chaimite V200 = Liberdade


A comemoração do 25 de Abril está intimamente ligada às viaturas Chaimite, que por força das circunstâncias ficaram ligadas para sempre a esta data.
Por esse motivo presentamos uma fotografia que nos foi enviada por Pedro Monteiro (muito obrigado pela colaboração!), do blogue Photography & Reports, de uma Chaimite V-200 com torre. Junto com a fotografia vinha o seguinte texto: fotografa em Setembro no Depósito Geral de Material do Exército, na região de Alcochete, onde aguardava a sua entrega a uma unidade operacional do ramo militar. Curiosamente, a mesma era designada de porta-mísseis no registo da viatura e, ao que tudo indica, até pelas modificações na estrutura da torre, terá sido uma antiga viatura anti-carro armada com mísseis SS-11 (V-700) reconvertida na versão de transporte de pessoal.

Continue lendo...

2009/04/24

Autocarro Caetano em Marrocos


Hoje mostramos uma curiosidade.

São fotografias de uma autocarro Caetano em Marrocos.

Foram-nos enviadas por Fernando Martins (muito obrigado mais uma vez).

Continue lendo...

2009/04/23

Aerofabril - Reboques porta-contentores aeronáuticos


Estas duas imagens de reboques porta-contentores aeronáuticos Aerofabril foram-nos enviadas por João Quaresma do blogue Regabophe (muito obrigado!).
A "Aerofabril - Indústria de Equipamentos Aeroportuários Lda. é especializada no fornecimento na área de estruturas metálicas, componentes e equipamentos, nas áreas Aeroportuárias, Portuárias e Paineis Publicitários".

Saber mais:
- Aerofabril - Site oficial.

Continue lendo...

2009/04/22

Cruzador Aprilia 1961 na VI Automobilia da Moita


Uma motorizada Cruzador Aprilia - marca depositada.

Encontrava-se em fase final de restauro.

No depósito tinha um emblema com dois cães galgo em corrida.

Era um exemplar com formas curiosas, como se pode ver pela zona do velocímetro.

No selim transportava a bomba de ar.

Continue lendo...

2009/04/21

21 anos do Macau-Lisboa Raid Terrestre (em UMM)


O texto que hoje apresentamos, bem como as imagens, foram-nos gentilmente enviadas por aLEX cORDEIRO (muito obrigado pela atenção e colaboração!).

7 aventureiros ao volante de 3 UMM no dia 21 de Abril de 1988, partem das Ruínas de São Paulo em Macau para Lisboa via terrestre.
Atravessaram nove fusos horários durante 50 dias, fazendo entre 300 e 500km por dia, os pisos e terreno que tinham que transpor eram tão maus que por vezes tinham de circular a velocidades médias de 30km/h.

O 25 de Abril não foi esquecido mesmo estando longe de Portugal, iam a caminho de Lanzhou com um forte nevão a cair-lhes em cima, mesmo assim hastearam as bandeiras nos UMM como simbolismo ao 25 de Abril.
Seguindo-se o deserto da Região de Xinjiang Uighur Eizhigu onde apanharam uma tempestade de areia que obrigou a conduzir durante 12 horas, com temperaturas que variaram de 5ºC a 40ºC.

Sensivelmente a meio da viagem atingiram o Irão no dia 13 de Maio. Os UMM continuavam a dar folga aos mecânicos, tão impecáveis se encontravam. Os tripulantes também gozavam de boa saúde, com excepção de alguns dos seus tripulantes com pequenas gripes, que acusavam as diferenças de temperaturas, mas nada que o médico de serviço não desse conta do recado.

O pior parecia já ter passado, mas ainda faltavam outros tantos km's, apesar de com a passagem pela Turquia abrem-se os caminhos da Europa.

Atravessando a Bulgária até a Jugoslávia ("...mulheres elegantíssimas, muito bonitas com os seus olhos de profundo azul adriático...", foi um "saltinho" até Itália mas já cansados e no pensamento só já viam Lisboa. Mas ainda passaram por Côte d' Azur (França), Lorete del Mar, Madrid e Mérida (Espanha). Já com Elvas à vista, entram em território Português no dia 5 de Junho e dando por concluído o Raid na torre de Belém em Lisboa.

No entanto esta odisseia só termina no dia 10 de Junho de 1988, sendo condecorados pelo então Presidente da Republica Mário Soares.

21 anos depois... Todos os participantes ainda estão vivos!!!

João Queiroga - João Santos - João Severino - Jorge Barra - José Barroca - Mok Va Hoi - Vitalino Carvalho

Bem hajam!!!

Fontes e Fotos: Livro Raid Terrestre Macau-Lisboa 1988 - Instituto Cultural de Macau

Saber mais:
- Raid Terrestre Macau-Lisboa - Blog de João Severino - Um dos intervenientes desta aventura

Continue lendo...

2009/04/20

Gama Motalli TR - Folheto publicitário


Aqui fica um panfleto publicitário aos triciclo Motalli TR - Triciclo para transporte e distribuição de mercadorias. Na capa aparece a versão tipo CAC - caixa aberta, com cabine.

De seguida segue-se a versão CFC - caixa fechada, com cabine, acompanhada do texto "centenas de toneladas são transportadas diariamente em Portugal nos triciclos Motalli TR".

Segue-se a verão tipo CF - caixa fechada, acompanhada dos textos "construção robusta, facilidade de condução e estacionamento, carta de condução de ciclomotorista e assistência eficiente".

A terminar a versão tipo CA - caixa aberta, acompanhada dos textos: " a economia ao serviço de: Industriais, comerciantes, agricultores, distribuidores de gás, vendedores ambulantes, feirantes, etc., etc.".

Continue lendo...

2009/04/19

Atrelados-tenda Mira 2000 - Publicidade


Retirada de uma revista do ACP datada de 1977. Nela é referido que a suspenção da Mira 2000 era totalmente apoiada em borrachas, a montagem e a desmontagem era rápida (cerca de 7 minutos), tinha dois quartos de casal, sala e avançado incluído.
Este modelo que era único do género fabricado em Portugal era vendido pela Henriques e Castro, Lda.
Uma verdadeira casa portátil!

Continue lendo...

2009/04/18

Triciclo a pedais para criança na VI Automobilia da Moita


Continuamos com a Automobilia da Moita (a fazer render...), continuamos com pedais e com tamanhos pequenos.
Um triciclo a pedais para criança de marca desconhecida com o selim em madeira.

Continue lendo...

2009/04/17

Movimento Alternativo de Bicicletas '09 no Porto


Depois do encontro do ano passado, volta a repetir-se no dia 25 de Abril, na cidade do Porto, o "Movimento Alternativo de Bicicletas" dedicado a bicicletas do tipo chopper, vintage, cruiser e homemade. O encontro é junto ao lago Oeste do Parque da Cidade e tem início pelas 14 horas.
Para mais informações, contactem o número de telefone ou o e-mail que aparece na imagem (carreguem na imagem com o cursor do rato que ela fica maior).

Continue lendo...

2009/04/16

EFS Mini Puch na VI Automobilia da Moita


Para além da Masac 406/72 Tuxa e da Forvel VIP 2, também a EFS teve a sua mini motorizada, denominava-se EFS Mini Puch, pois possuía um motor Puch. Este exemplar incompleto esteve na automobilia da Moita de 2009.

Saber mais:
- EFS Mini Puch - Motorizadas50.com
- Grupo de amigos da FS Mini Puch - Motoesa

Continue lendo...

2009/04/15

Fotos da época da fábrica de pneus Mabor


Esta série de fotografias fazem parte de um grupo sobre a fábrica de pneus Mabor existente na Galeria de Biblioteca de Arte que a Fundação Calouste Gulbenkian tem no Flickr.com.


Foram realizadas pelo Estúdio Mário Novais e sugeridas por Hugo Cardoso (da Horta das Vespas - obrigado pela dica!).

Continue lendo...

2009/04/14

Macal Mini 80 - in Aventura 88/89


Nesta fotografia temos Rui Lemos numa Macal Mini 80 durante a prova 2.º Raid Maratona - Finicisa 800 km Portalegre, que decorreu durante os dias 24, 25 e 26 de Junho de 1988.
Nesta prova o piloto classificou-se em 26.º lugar da classificação de motos e em 4.º lugar solo (à frente de, entre outras, KTM 125, Aprilia RX 250, Yamaha XT 600, Honda XL 600, Kawasaki 125 e Husqvarna 400...).
Esta Macal ter um acessório curioso na parte traseira, colocado no local do suporte para mercadorias. Seria uma caixa para transporte de ferramenta e/ou materiais para reparação de avarias durante a prova? Ou seria um depósito extra de combustível?
O selim é da Mecel (ou tem publicidade à Mecel), empresa que entretanto faliu.

Saber mais sobre a Mecel:
- Mecel - Fábrica de selins - Fórum Motonline.pt

Fotografia retirada do livro Aventura 88/89 (uma edição Correio da Manhã, produção Organizações Aventura - José Megre. A fotografia é, segundo o livro, de J. Cunha/F. Romeiras da Sports).

Continue lendo...

2009/04/13

Órbita Mini 16 na VI Automobilia da Moita


As Órbita Mini vão aparecendo na automobilia. Esta estava com algumas peças em falta, mas era recuperável.
Uns guarda-lamas, uns travões, uma corrente e pouco mais e era vê-la de novo a rodar.

Continue lendo...